Perdões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Perdões
"Cidade da amizade"
Bandeira desconhecida
Brasão de Perdões
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Fundação Não disponível
Emancipação 1 de junho de 1912
Gentílico perdoense
CEP 37260-000
Prefeito(a) Fernando Jacques Resende de Siqueira (PP)
(2013–2016)
Localização
Localização de Perdões
Localização de Perdões em Minas Gerais
Perdões está localizado em: Brasil
Perdões
Localização de Perdões no Brasil
21° 05' 27" S 45° 05' 27" O21° 05' 27" S 45° 05' 27" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Oeste de Minas IBGE/2008 [1]
Microrregião Campo Belo IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Ribeirão Vermelho, Lavras, Ijaci, Bom Sucesso, Santo Antônio do Amparo, Santana do Jacaré, Cana Verde e Nepomuceno.
Distância até a capital 211 km
Características geográficas
Área 276,978 km² [2]
População 20 140 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 72,71 hab./km²
Altitude 848 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,784 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 219 876,640 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 10 936,42 IBGE/2008[5]
Página oficial

Perdões é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2010 é de 20.140 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

A capela de Bom Jesus dos Perdões, ao redor da qual se formou o arraial dos Perdões, foi edificada por iniciativa do alferes português Romão Fagundes do Amaral e de Rubens Airão, na época da colonização, no século XVIII. Conta a tradição que Romão Fagundes, fugitivo da justiça, ofereceu a D. Maria I, em troca do seu perdão, um cacho de bananas todo em ouro maciço, originando-se, desse fato, a denominação de Perdões. O arraial de Bom Jesus dos Perdões figurava, em 1802, entre o termo da vila de São José, sendo elevado à categoria de freguesia em 1855, com o nome reduzido para Perdões. Passa a ser município em 1911, desmembrando-se de Lavras. Inspirando poetas e compositores, Perdões, situada entre vales e colinas.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

Igreja Matriz - A igreja é um ótimo local para oração e participar das mais diversas atividades desenvolvidas, situada na Praça da Matriz, em um dos pontos mais altos da cidade de Perdões. No finais de semana a praça da igreja fica repleta de jovens.

Igreja do Rosário - Em 3 de agosto de 1770, Romão Fagundes recebeu promissão canônica, para a bênção dessa Igreja de Lavras, que era sede paroquial, então conservamos essa Igreja como sinal de berço de nosso município. Desde o início dedicada ao Senhor Bom Jesus essa Igreja é a primitiva capela do Senhor dos Perdões e depois dedicada a Nossa Senhora do Rosário, quando construiu a Igreja Matriz. No antigo altar estava o lugar onde se encaixava a cruz da imagem do Crucificado, Senhor dos Perdões; não foi possível conservar esta tábua sem nenhuma pintura, apenas com ‘guaque’. O senhor Bom Jesus e sua Mãe Santíssima tem abençoado essa terra há 223 anos. Na construção, tudo tão difícil, o fundador de nosso município erguia a capela na Serra do Senhor Bom Jesus. Como consta nos documentos antigos, a Serra do Senhor Bom Jesus a sua Capela custou tanto trabalho, forças e dedicação de escravos naquele tempo.

Não sabemos contar quantos passos subiram esses degraus; não sabemos contar quantas pessoas passaram nesta Igreja, lançando olhar de esperança e quanto olhar de ressurreição. Acompanhavam também os seus ao cemitério, nem sabemos quantos foram sepultados dentro da Igreja, primeiro cemitério de nossa paróquia. Aqui, dentro da Igreja, está sepultado o fundador de nosso Município, Romão Fagundes do Amaral. Esta Igreja serviu de escola, durante muitos anos, várias pessoas estudaram nela e fazendo do corpo da Igreja como salas de aulas, e durante algum tempo foi utilizada como Igreja Matriz do município.

Retirado do Museu da Município de Perdões

Geografia[editar | editar código-fonte]

Situa-se no km 677 da rodovia Fernão Dias, que liga a cidade de São Paulo a Belo Horizonte.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Lago de Furnas
Aguanil | Alfenas | Alpinópolis | Alterosa | Areado | Boa Esperança | Cabo Verde | Camacho | Campo Belo | Campo do Meio | Campos Gerais | Cana Verde | Candeias | Capitólio | Carmo do Rio Claro | Coqueiral | Cristais | Divisa Nova | Elói Mendes | Fama | Formiga | Guapé | Ilicínea | Itapecerica | Lavras | Nepomuceno | Paraguaçu | Perdões | Pimenta | Ribeirão Vermelho | São João Batista do Glória | São José da Barra | Três Pontas | Varginha
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.