São Gotardo (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de São Gotardo
"Capital Nacional da Cenoura"
"Sango"
Bandeira de São Gotardo
Brasão de São Gotardo
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 30 de setembro
Fundação 1915
Gentílico são-gotardense
Prefeito(a) Seiji Eduardo Sekita (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de São Gotardo
Localização de São Gotardo em Minas Gerais
São Gotardo está localizado em: Brasil
São Gotardo
Localização de São Gotardo no Brasil
19° 18' 39" S 46° 02' 56" O19° 18' 39" S 46° 02' 56" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba IBGE/2008[1]
Microrregião Patos de Minas IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Matutina, Campos Altos, Quartel Geral, Rio Paranaíba, Tiros, Santa Rosa da Serra, Serra da Saudade, Estrela do Indaiá.
Distância até a capital 295 km
Características geográficas
Área 853,745 km² [2]
População 31 807 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 37,26 hab./km²
Altitude 1.100 m
Clima Tropical de altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,600 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 431,152 mil IBGE/2010[5]
PIB per capita R$ 13,555 27 IBGE/2010[5]
Página oficial

São Gotardo é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, localizado na mesorregião do Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba. Sua população estimada em julho de 2009 é de 32.580 habitantes de acordo com o IBGE. Possui grande número de descendentes japoneses que migraram nos anos 1970 devido ao programa federal PADAP (Programa de Assentamento Dirigido do Alto Paranaíba). Desde o início dos anos 2000, o município de São Gotardo detém uma das maiores taxas de crescimento populacional de toda a região do Alto Paranaíba, fator relacionado a grande oferta de trabalho local, somada a alta remuneração de seus trabalhadores, o que tem contribuído para uma escassez de mão de obra.

A produção agrícola é conhecida pela alta produtividade por hectare, superando padrões norte-americanos de rendimentos por área.

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros habitantes da região da Mata da Corda e adjacências, compreendendo também a faixa territorial em que se acha localizado o município de São Gotardo, anteriormente à fundação do primitivo arraial, derivam, certamente, das expedições que penetravam o sertão, não só visando à fiscalização da cata do ouro e comércio de pedras preciosas, como também povoando os lugares por onde passavam, construindo fazendas, fundando povoados, erigindo capelas. O nome do município se deve ao seu fundador, Joaquim Gotardo de Lima.

Anteriormente, já foi distrito dos municípios de:

Dentre os são-gotardenses ilustres, destacam-se José Roberto Bougleaux, ex-jogador de futebol e autor do primeiro gol do Mineirão, Alício Pena Júnior, ex-árbitro de futebol, Danilo Gabriel de Andrade, atual jogador do Corinthians, Pedro Bernardes de Oliveira bacharel em Direito, Pós-Graduação latu sensu em Direito Civil pela PUC Minas, Dr. Pedro é Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, desde 18/03/2005.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de São Gotardo tem altitude de 1.100 metros, desta maneira proporciona um clima agradável e frio no inverno, podendo até gear em vales e regiões mais altas.

Os principais rios são:

  • Córrego Confusão (que abastece a cidade), além de formar a represa do Balneário;
  • Rio Abaeté.
Gráfico climático para São Gotardo
J F M A M J J A S O N D
 
 
284
 
28
19
 
 
208
 
28
18
 
 
153
 
29
18
 
 
75
 
29
17
 
 
32
 
26
14
 
 
12
 
26
12
 
 
8.9
 
25
12
 
 
8.8
 
25
14
 
 
51
 
27
16
 
 
131
 
28
17
 
 
207
 
28
18
 
 
305
 
28
18
Temperaturas em °CPrecipitações em mm

Economia[editar | editar código-fonte]

A produção agrícola da região abastece os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Bahia, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Minas Gerais, Pará, Ceará, Amazonas, Tocantins.[carece de fontes]

O município tem na agricultura a sua principal atividade econômica, seguida da pecuária, comércio e indústria.

A agricultura tem uma produção altamente diversificada, com aplicação de alta tecnologia, constantes de projetos de pesquisa, assistência técnica que resultam em índices elevados de produtividade, com uma rotatividade de plantio de colheitas de janeiro a dezembro. No seguimento, destaca-se a Cooperativa Agrícola do Alto Paranaíba-COOPADAP.

É conhecida nacionalmente por ser capital nacional da cenoura e por realizar a FENACEN.

O comércio do município é bastante diversificado, com a presença de grandes redes, como a Eletrozema, Rede Eletrosom e Magazine Luiza.

No setor supermercadista, a cidade é servida pelas três lojas do Grupo Dalila, o Supermercado Faria, no bairro Alto Bela Vista e duas lojas da Rede Smart, sendo uma em Guarda dos Ferreiros.

A maior parte dos estabelecimentos comerciais da cidade localizam-se na Avenida Brasil, Avenida Rui Barbosa, Rua Bento Ferreira dos Santos e Rua Coronel Frederico Coelho.

A cidade possui seis agências bancárias.

Educação[editar | editar código-fonte]

O município possui várias escolas dos ensinos fundamental e médio, públicas e particulares. As escolas de ensino fundamental e médio atendem as demandas do município quanto ao número de vagas necessárias e também vêm se destacando no estado de Minas Gerais pelo alto nível de desempenho nas avaliações internas e externas.

No campo do ensino superior, conta com o CESG (Centro de Ensino Superior de São Gotardo), além de uma unidade da Unipac. O município é pólo regional de educação à distância da Uniube (Universidade de Uberaba). Aproximadamente a 18 quilômetros, está localizado o campus da Universidade Federal de Viçosa em Rio Paranaíba.

Patrimônio histórico[editar | editar código-fonte]

  • Igreja Matriz São Sebastião
  • Imagem (de madeira) de São Sebastião
  • Escola Estadual Conselheiro Afonso Pena
  • Prédio Amarelo (Casa da Cultura "Dom José Lima")
  • Cruz da antiga igreja matriz
  • Paisagismo de Vila Funchal

Religião[editar | editar código-fonte]

O município tem uma diversidade de religiões e/ou seitas.

A religião predominante é a Igreja Católica:

  • Paróquia São Sebastião (Igreja Matriz São Sebastião, Capela da Santa Casa, Capela do Lar do Idoso, Capela Nossa Senhora da Abadia, Capela Nossa Senhora do Rosário, Capela Santa Luzia e capelas rurais)
  • Paróquia Nossa Senhora Aparecida (Igreja Nossa Senhora de Fátima, Capela São Geraldo e capelas rurais)
  • Paróquia Santa Cruz (Santuário de Santa Cruz, Igrejinha de Guarda dos Ferreiros, Capela da Agrovila e capelas rurais)

No dia 2 de maio de 2012, foi celebrada a Primeira Missa da história da cidade em homenagem ao São Gotardo (santo). A festa estendeu até o dia 6. No dia 5, na igreja Matriz São Sebastião, foi celebrada a Missa especial em comemoração ao dia do santo, finalmente entronizado na cidade após tantos anos de esquecimento.

Evangélicas Protestantes

  • Congregação Cristã no Brasil
  • Igreja Cristã Maranata
  • Comunidade Evangélica Internacional Vida em Cristo
  • Igreja Caminho da vida
  • Igreja Batista Nacional
  • Igreja Casa de Oração (Taquaril e Campestre)
  • Igreja Batista Luz Do Mundo
  • Igreja Assembléia de Deus
  • Igreja Internacional da Graça de Deus
  • Igreja Mundial do Poder De Deus
  • Igreja Quadrangular.
  • Igreja Universal do Reino de Deus

Espírita Kardecista

  • Centro Espírita Emannuel
  • Fraternidade Espírita Amor, Fé e Caridade
  • Primeira Igreja Batista em São Gotardo

Turismo[editar | editar código-fonte]

São Gotardo (Santo), origem do sobrenome de Joaquim Gotardo de Lima.

A cidade pertence ao Circuito Tropeiros de Minas e seus pontos turísticos são:

  • Igreja Matriz São Sebastião
  • Prédio Amarelo (Casa da Cultura "Dom José Lima")
  • Cruz da antiga igreja matriz (Praça São Sebastião)
  • Escola Estadual Afonso Pena
  • Lagoa do Balneário
  • Distrito de Vila Funchal
  • Cachoeira do Funchal

Evolução da população[editar | editar código-fonte]

Ano População Estimada
1960 11.248
1970 17.007
1980 20.564
1990 23.841
2000 27.438
2007 30.757
2010 31.819

Fonte: IBGE

Demografia[editar | editar código-fonte]

Cor/Raça Percentagem
Branca 53.2%
Negra 7.6%
Parda 37.6%
Amarela 1.5%
Indígena 0.1%

Fonte: Censo 2010

A população da cidade é bem diversa culturalmente. Uma parte descende dos primeiros colonizadores vindos de outras regiões de Minas Gerais em busca de novas terras ou pela extração, principalmente, de diamantes. Durante os anos 1970, vindos principalmente do Paraná e de São Paulo, atraídos pelo PADAP, vieram centenas de famílias nipo-brasileiras. E posteriormente, após os anos 1990 começou uma grande leva migratória de municípios vizinhos a São Gotardo, do norte do estado e da região Nordeste, atraídos pela escassez de mão-de-obra do município.

  • Índice de Gine: 0.38
  • Pobreza: 17.61 %
  • Veículos: 13.475
  • Veículos / habitantes : 2.3
  • Índice de Analfabetismo: 8 %
  • Homens: 50.5 %
  • Mulheres: 49.5 %
  • Acesso à saneamento básico: 89.4 %
  • Acesso à energia: 99.8 %

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 26 de dezembro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.