Giovanni Amendola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Giovanni Amendola (15 de abril de 1882 - 7 de abril de 1926) foi um jornalista e político italiano, notável como um oponente de Fascismo. Amendola nasceu em Salerno.

Depois que se formou em filosofia, ele colaborou com alguns jornais, entre eles o Il Leonardo de Giovanni Papini e La voce de Giuseppe Prezzolini.

Depois disso, ele ocupou a cadeira de filosofia teórica na Universidade de Pisa.

Foi morto pelos fascistas a pauladas. Seu filho foi o político italiano Giorgio Amendola.

Biografia[editar | editar código-fonte]

  • Eva Kühn-Amendola: Vita con Giovanni Amendola, Parenti, Firenze 1960 (em italiano)

Literatura[editar | editar código-fonte]

  • Giorgio Amendola: Una scelta di vita, Rizzoli, Milano, 1976 ISBN: 88-17-12610-1 (em italiano)
  • Simona Colarizi: I democratici all'opposizione: Giovanni Amendola e l'Unione Nazionale (1922-1926), Il Mulino, Bologna, 1973 (em italiano)
  • Antonio Sarubbi: Il Mondo di Amendola e Cianca e il crollo delle istituzioni liberali (1922-1926), Milano, 1998 ISBN: 978-88-4640-514-2 (1986, 1998) (em italiano)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]