Grutas de Ajanta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Grutas de Ajanta *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Meister des Mahâjanaka Jâtaka 001.jpg
Os Contos de Jataka nas grutas de Ajanta
País Índia
Critérios (i)(ii)(iii)(vi)UNIQ65c0d7de3c8b1196-nowiki-00000001-QINU1UNIQ65c0d7de3c8b1196-nowiki-00000002-QINU
Referência 242
Coordenadas 20° 33′ N 75° 42′ E(Maharashtra, Índia)[1]
Histórico de inscrição
Inscrição 1983[1]   (? sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

Ajanta é um conjunto de cavernas com pinturas rupestres de inspiração budista em Maharashtra (Índia) que remontam ao século II a.C.. As grutas, comissionadas pelos Vakatatas, são um testemunho sem interrupção da história religiosa do budismo, durante um período de 700 anos.[2]

No século XVII, o Budismo começou a desaparecer, e lentamente Ajanta foi esquecida. As grutas foram redescobertas por um oficial da Companhia das Índias Orientais em 1819, depois de vários séculos. Intrigado pelo visual de uma formação fora do comum, o seu grupo aventurou-se a ir mais baixo para descobrir Ajanta. Desde então tem havido muitos esforços de restauração para conservar as grutas especialmente as pinturas.[2]

Através de Ajanta nós podemos aprender sobre as várias facetas da vida antiga na Índia – desde o traje do povo, o trabalho artístico dos artesãos e as crenças religiosas daquela época até à posição política e económica dos governantes.[2]

Hoje, as grutas de Ajanta são um dos principais destinos turísticos da Índia[2] e foram declaradas Património Mundial da Unesco em 1983.[1]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Grutas de Ajanta