Hanibaliano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Follis de Hanibaliano.

Flávio Hanibaliano (m. setembro de 337) foi um membro da dinastia constantiniana, que governou o Império Romano no século IV. Hanibaliano foi o filho de Flávio Dalmácio, e então sobrinho de Constantino.[1] [2] Hanibaliano e seu irmão Dalmácio foram educados em Tolosa pelo retor Exupério.[3]

Na década de 320, Constantino chamou Flávio Dalmácio e seus filhos a Constantinopla. Hanibaliano casou-se com a filha mais velha de Constantino, Constantina em 335 e foi feito nobilíssimo.[4] [5] Na ocasião da campanha de Constantino contra o Império Sassânida (337), Hanibaliano foi feito Rex Regum et Ponticarum Gentium, "rei dos reis e do povo pôntico";[1] [2] a ele foi atribuído a cidade de Cesareia, a província do Ponto, Capadócia e parte da Armênia.[6] Provavelmente era intenção de Constantino colocar Hanibaliano no trono persa, após a derrota dos mesmos. A campanha persa não ocorreu, porque Constantino morreu em maio de 337.[3] Hanibaliano morreu, assim como seu irmão, no expurgo da família real que se seguiu.[7] [8]

Referências

  1. a b LIBER DE CAESARIBVS AVRELII VICTORIS HISTORIAE ABBREVIATAE (em inglês). Visitado em 07-10-2012.
  2. a b Marcelino século IV, p. XIV; I-2
  3. a b Hanibalianus Rex Regum (335-337 A.D) (em inglês). Visitado em 07-10-2012.
  4. Zósimo século VI, p. II; 39.2.
  5. Gibbon 1825, p. 99; 110; 126
  6. Gibbon 1825, p. 113
  7. Zósimo século VI, p. III; 40.3.
  8. Gibbon 1825, p. 122-123

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Zósimo. Historia Nova. [S.l.: s.n.], século VI.
  • Gibbon, Edward. A História do Declínio e Queda do Império Romano. [S.l.: s.n.], 1825.