Henriette d'Angeville

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Henriette d'Angeville

Henriette d'Angeville (Semur-en-Auxois, 10 de março de 1794  — Lausana, 13 de janeiro de 1871) foi uma alpinista francesa, considerada a primeira mulher a atingir o cume do Monte Branco e por esse feito é conhecida como a " Mademoiselle d'Angeville, la fiancée du mont Blanc" (a noiva do Monte Branco)

Ascensão[editar | editar código-fonte]

Desde há muito desejosa de subir ao Monte Branco, Henriette d'Angeville manda confeccionar roupa especial para atingir o seu fim, e segundo as suas próprias palavras je suis la fiancée du Maudit !, "sou a namorada do Maldito" (pois o Mont Maudit é uma passagem quase que obrigatória para atingir o Monte Branco).

Acompanhada por seis guias de montanha atinge o cimo a 3 de Setembro de 1838 feito que é devidamente apreciado pelos chamoniards (habitantes de Chamonix) que não consideram Marie Paradis como tendo feito do alpinismo pois foi "tirada, arrastada e levada" até ao cimo.

Henriette d'Angeville ainda fez alpinismo durante 25 anos e terminou com a subida do Oldenhorn em Les Diablerets nso Alpes Berneses.

Espeleologia[editar | editar código-fonte]

Por volta de 1820, e habitando Ferney-Voltaire, na França, mas ás portas de Genebra, começa a interessar-se pela espeleologia chegando mesmo a fundar um museu de mineralogia em Lausana.

Locomotiva Mademoiselle d'Angeville

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Talvez a mais terna homenagem seja a "locomotiva Mademoiselle d'Angeville" que funcionou no Trâmuei do Monte-Branco, mas é curioso anotar que Lucy Walker subiu ao Cervin no ano da morte de Henriette!

Biblliografia[editar | editar código-fonte]

  • Spécial Centenaire de la Spéléologie, Spelunca, no 31, juillet-septembre 1988

Referências