Jean-Michel Charlier

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Jean-Michel Charlier (Liège, 30 de Outubro de 192410 de Julho de 1989) foi um dos maiores e mais prolíficos escritores de banda desenhada da escola franco-belga.

O seu talento de narrador, a sua capacidade de construir intrigas de uma complexidade incrível, ao acontecer em vários álbuns mantentdo um ritmo elevado,o seu saber fazer ao montar as suas sinopses no contexto geopolítico da altura e as tecnologias militares mais recentes fazem dele um dos verdadeiros pais do género do techno-thriller.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Para além dos cenários de várias desenas de álbuns de banda desenhada, ele desenvolveu igualmente guiões para séries televisivas, foi piloto de aviação comercial para a Sabena e realizou ele próprio muitas ilustrações. Foi um dos fundadores da Revista Pilote. Ele é muitas vezes caricaturado em Achille Talon, na redação do jornal Polite, partindo muitas vezes os cenários numa máquina de escrever comendo intermináveis sandwiches.

Encontra-se colaboração da sua autoria na revista Feira da Ladra[1] (1929-1943).

Principais criações[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]