Portal:Bélgica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Conteúdo · Temas gerais · Resumo do conhecimento · Portais · Categorias · Anexos por tema · Glossários · Índice A-Z

(Atualizar Conteúdos)

Portal Bélgica


Belgium stub.svg
Este portal pretende reunir informações sobre os mais variados temas relacionados com a Bélgica.


Bélgica

Flag of Belgium.svg
Great coat of arms of Belgium.svg
Mapa de localização.

Bélgica (em neerlandês: België, francês: Belgique e alemão: Belgien), oficialmente Reino da Bélgica (em neerlandês: Koninkrijk België, em francês: Royaume de Belgique, em alemão: Königreich Belgien), é um país situado na Europa ocidental. É membro fundador da União Europeia e hospeda sua sede, bem como as de outras grandes organizações internacionais, incluindo a OTAN. A Bélgica tem uma área de 30.528 quilômetros quadrados e uma população de cerca de 10,7 milhões de habitantes.

Ocupando a fronteira cultural entre a Europa germânica e a Europa latina, a Bélgica é o lar de dois principais grupos linguísticos: os flamengos, falantes do holandês, e os valões, que falam francês, além de um pequeno grupo de pessoas que falam a língua alemã. As duas maiores regiões da Bélgica são a região de língua holandesa de Flandres, no norte, com 59% da população e a região francófona da Valónia, no sul, habitada por 31% dos belgas. A Região de Bruxelas, oficialmente bilíngue, é um enclave de maioria francófona na Região flamenga e tem 10% da população. Uma pequena comunidade de língua alemã existe no leste da Valónia. A diversidade linguística da Bélgica e conflitos políticos e culturais são refletidos na história política e no complexo sistema governamental do país. O nome "Bélgica" é derivado de Gália Belga, uma província romana na parte setentrional da Gália, que era habitada pelos Belgas uma mistura de povos Celtas e Germânicos.

Artigo destacado aleatório

O Casal Arnolfini

O Casal Arnolfini é o mais famoso quadro do pintor flamengo Jan van Eyck, pintado em 1434. A obra exibe o então rico comerciante Giovanni Arnolfini e sua esposa Giovanna Cenami, que se estabeleceram e prosperaram na cidade de Bruges (hoje Bélgica), entre 1420 e 1472. Nos dias de hoje, os historiadores da arte discutem exatamente a imagem que o quadro representa; a tese dominante durante muito tempo, introduzida por Erwin Panofsky em um ensaio de 1934, assegura que a imagem corresponde ao matrimônio de ambos, celebrado em segredo e testificado pelo pintor. Contudo, muitas outras interpretações têm sido propostas acerca da obra, e o consenso atual é que a teoria de Panofsky seria, dificilmente, sustentável. Especula-se sobre a presença efetiva do pintor no casamento dos Arnolfini, pois isso explicaria o porquê do pintor neerlandês ter escrito no quadro, em latim, Johannes de Eyck fuit hic (van Eyck esteve aqui).

Em todo caso, a pintura - desde 1842 na National Gallery de Londres - é considerada uma das obras mais notáveis de van Eyck. É um dos primeiros retratos de tema não hagiográfico que se encontram conservados, e, por sua vez, representa uma relativa cena costumeira. O casal se apresenta de pé, em sua alcova; o esposo bendiz a sua mulher, que lhe oferece sua mão direita, enquanto apóia a esquerda em seu ventre. A pose das personagens resulta-se teatral e cerimoniosa, praticamente hierática; alguns especialistas vêem nessas atitudes fleumáticas certa comicidade, ainda que a estendida interpretação que se vê no retrato, a representação de um casamento atribui a isso seu ar pomposo.

A obra, considerada muito inovadora para a época em que foi concebida, exibe diversos conceitos novos relativamente às perspectivas e à acentuação dos segundos planos. Note-se o espelho no fundo da composição, em que toda cena aparece invertida, tal como a imagem do próprio artista.

História

Reivindicações territoriais da Bélgica - Cartaz de 1919

No tempo de César, os belgas formavam na Gália do Norte uma confederação que os romanos submeteram definitivamente entre os anos 59 e 52 a.C., estendendo as fronteiras do Império Romano até as margens do Rio Reno. O território recebeu o nome de Belgas, um dos povos da antiga Gália. A Gália Belga abrangia a atual Bélgica, o norte da França, Holanda e parte da Suíça, tendo importante papel estratégico e econômico na Roma imperial.

Devido a sua situação fronteiriça, a Bélgica foi cedo afetada pelas invasões bárbaras. No século V os francos ocuparam o norte do país, enquanto no sul os romanos continuaram predominando, dando origem aos atuais valões. Durante o período carolíngio a Bélgica foi repartida em condados. Os francos atingiram o maior poderio durante o reinado de Carlos Magno (768-814). No século IX, os tratados de Verdun (843), Meerssen e Ribemont dividiram o país em dois: a região a oeste do Escalda coube à França ocidental (futura França); a outra à França mediana (futura Lotaríngia, reanexada ao reino da Germânia em 925). Essa divisão, tendo o Escaut como fronteira, constitui a origem remota da atual divisão linguística.

Encravados entre o reino francês e o império alemão, os territórios que hoje formam a Bélgica e os Países Baixos foram objeto de disputas constantes ao longo da Idade Média. Quando o feudalismo triunfou, constituíram-se os condados de Flandres e de Hainaut e o ducado de Brabante.

Imagem aleatória

Categorias

Você sabia

...que as batatas fritas são originárias da Bélgica ?

...que a Bélgica foi classificada como o melhor país para fazer pesquisa científica pela revista The Scientist em 2007?

...que a formação do governo belga 2010-2011 foi a formação de governo mais longa de acordo com o Guinness World Records?

...que a Bélgica foi classificada como o melhor país na área de bem-estar educativo por um relatório da UNICEF sobre o bem-estar das crianças nos países ricos, publicado em 2007?

...que a empresa ferroviária nacional belga operam a rede ferroviária mais densa do mundo?


Biografia selecionada

Alberto II da Bélgica

Alberto II (nome completo: Alberto Félix Humberto Teodoro Cristiano Eugénio Maria; nascido a 06 de junho de 1934) é o atual rei dos belgas. Membro da Casa de Saxe-Coburgo-Gota é um descendente por via masculina da dinastia Wettin. Ele é o tio do do atual Grão-Duque do Luxemburgo, Henrique.

É o filho mais novo do rei Leopoldo III da Bélgica (1901-1983) e de sua primeira esposa, a princesa Astrid da Suécia. Sucedeu ao seu irmão, o rei Balduíno, a 9 de agosto de 1993.

O então príncipe Alberto foi mandado a uma escola particular na Suíça, o Instituto Le Rosey, para sua educação pré-universitária. Antes de sua ascensão ao trono belga, era titulado como príncipe de Liège.

Em 1951, tornou-se herdeiro presuntivo. Entre 1953 e 1958, serviu na Marinha da Bélgica.

Predefinições

Séries
Esboços
Ligações
Outros

Wikimedia

Bélgica no Wikinotícias     Bélgica no Wikiquote     Bélgica no Wikilivros     Bélgica no Wikisource     Bélgica no Wikcionário     Bélgica na Wikiversidade     Bélgica no Wikivoyage     Bélgica no Commons
Notícias Citações Livros didáticos e manuais Biblioteca Definições Recursos de aprendizado Guias de viagem Imagens e mídia
//pt.wikinews.org/wiki/Special:Search/B%C3%A9lgicaWikinews-logo.png
//pt.wikiquote.org/wiki/Special:Search/B%C3%A9lgicaWikiquote-logo.svg
//pt.wikibooks.org/wiki/Special:Search/B%C3%A9lgicaWikibooks-logo.png
//pt.wikisource.org/wiki/Special:Search/B%C3%A9lgicaWikisource-logo.svg
//pt.wiktionary.org/wiki/Special:Search/B%C3%A9lgicaWiktionary-logo-en.svg
//pt.wikiversity.org/wiki/Special:Search/B%C3%A9lgicaWikiversity-logo.svg
//pt.wikiversity.org/wiki/Special:Search/B%C3%A9lgicaWikivoyage-Logo-v3-icon.svg
//pt.wikipedia.org/wiki/Especial:Search/Commons:B%C3%A9lgicaCommons-logo.svg