Casa de Saxe-Coburgo-Gota

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Casa de Saxe-Coburgo-Gota
Wappen Deutsches Reich - Herzogtum Sachsen-Coburg und Gotha (Grosses).png
País: Ducado de Saxe-Coburgo-Gota, Reino da Bélgica, Reino de Portugal, Reino da Bulgária, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda, Império da Índia
Dinastia de origem: Dinastia Wettin
Títulos: Duque de Saxe-Coburgo-Gota
Rei dos Belgas
Tsar da Bulgária
Rei do Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda
Imperador da Índia
Fundador: Ernesto I de Saxe-Coburgo-Gota
Atual soberano: Andreas de Saxe-Coburgo-Gota
Ano de fundação: 1826
Ano de dissolução: 1918

A Casa de Saxe-Coburgo-Gota (em alemão Haus Sachsen-Coburg und Gotha) é uma casa dinástica europeia, sendo um ramo da saxónica Dinastia Wettin. Reinou na Bélgica por meio dos descendentes de Leopoldo I da Bélgica e no Reino Unido por meio dos descendentes de Alberto de Saxe-Coburgo-Gota, sendo a atual Casa Real belga; Jorge V do Reino Unido mudou o nome de Saxe-Coburgo-Gota para Windsor em 1917, temendo a onda de germanofobia causada pela Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

Outros membros dessa Casa tornaram-se regentes noutros países europeus. Fernando de Saxe-Coburgo-Gota-Koháry, primo de Leopoldo de Bélgica, casou-se com Maria II de Portugal, e seus descendentes continuaram a reinar em Portugal até ao golpe republicano, de 1910.

Outro herdeiro da família, Fernando I da Bulgária, tornou-se príncipe e czar daquele país, e seus descendentes continuaram a reinar até 1946. O atual chefe da Casa Búlgara, o antigo rei Simeão II, atende pelo nome Simeon Sakskoburggotski, e em 24 de julho de 2001 tornou-se primeiro-ministro da Bulgária. Foi a primeira vez na História da Europa que um antigo monarca retornou ao poder via eleição democrática.

Brasão de armas da Casa de Saxe-Coburgo-Gota.

Em 1826, um ramo mais jovem dos Saxe-Coburgo-Gota herdou o principado húngaro de Koháry, convertendo-o ao catolicismo. Os príncipes de Koháry eram extremamente ricos e hoje se encontram entre os magnatas da Hungria. Casaram-se morganicamente com uma princesa brasileira, uma arqueduquesa da Áustria, uma princesa francesa, outra da Bélgica e uma da Saxônia. O Ducado de Saxe-Coburgo-Gota consiste na linhagem masculina descendente de Joaquim Ernesto de Saxe-Coburgo-Saalfeld.

Duques de Saxe-Coburgo-Gota[editar | editar código-fonte]

Casas Reais Saxe-Coburgo-Gota[editar | editar código-fonte]

Casa Real da Bélgica[editar | editar código-fonte]

Casa Real da Bulgária[editar | editar código-fonte]

Casa Real da Grã-Bretanha e Irlanda[editar | editar código-fonte]

Ver nota.[1]

Casa Real de Portugal[editar | editar código-fonte]

Ver nota.[2]

Referências

  1. Devido às disputas com a Alemanha que levaram à 1ª Guerra Mundial, a Casa Real Britânica, a partir de Jorge V, passou a intitular-se oficialmente Casa de Windsor.
  2. Pelos critérios alemães, seguindo a lei sálica, que privilegiava absolutamente a ascendência masculina, a Casa Real de Portugal deveria passar a ser chamada de Casa de Saxe-Coburgo-Gota a partir de D. Fernando II. No entanto, como Portugal não estava sujeito a essa lei, a Casa Real de Portugal privilegiou a ascendência feminina de D. Maria II. Ver Ramo de Bragança-Saxe-Coburgo e Gota.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]