Dinastia capetiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde janeiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Antigo Regime
Estrutura
Estados do reino
Parlements
Taille
Gabelle
Sistema feudal
História
Dinastia Capetiana
Dinastia Valois
Dinastia Bourbon
Estados Gerais
Brasão de armas da dinastia capetiana.

A dinastia capetiana, também chamada capetíngia, foi a família real que governou a França durante mais de trezentos anos. O nome vem da alcunha do fundador, Hugo, duque dos francos. A origem da alcunha Capeto é incerta, mas é provável que seja uma alusão à capa que usava por ser abade secular em St. Martin de Tours. Como se tratava do mais importante vassalo do rei Luís V de França, Hugo conseguiu fazer-se eleger rei quando da morte de Luís, em 987. Hugo Capeto era também primo de Luís V e descendente da dinastia carolíngia - então reinante -, como neto do rei Roberto I de França.

A posição de Hugo Capeto não era muito forte. Governava directamente uma grande parte da França, com a capital em Paris, mas muitos dos seus vassalos, tais como os duques da Normandia, Borgonha e Aquitânia, eram quase tão poderosos quanto ele. Contudo, nenhum dos vassalos, isolado, dispunha da força suficiente para o derrubar nem para se aliarem uns aos outros.

Brasão de armas da Casa Real dos Capeto.

Depois de se ter feito eleger, Hugo Capeto assegurou-se da sucessão fazendo coroar o filho antes de morrer, prática que durou dois séculos e contribuiu para estabilidade da França.

Lista de reis da dinastia dos Capetos:

Ver também[editar | editar código-fonte]