Henrique I de França

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Henrique I
Rei dos Francos
Reinado 20 de julho de 1031
a 4 de agosto de 1060
Coroação 14 de maio de 1027
Predecessor Roberto II
Sucessor Filipe I
Esposas Matilde da Frísia
Ana de Kiev
Descendência
Filipe I de França
Ema de França
Roberto de França
Hugo I, Conde de Vermandois
Casa Capeto
Pai Roberto II de França
Mãe Constança de Arles
Nascimento 4 de maio de 1008
Reims, França
Morte 4 de agosto de 1060 (52 anos)
Vitry-aux-Loges, França
Enterro Basílica de Saint-Denis,
Saint-Denis, França
Religião Catolicismo

Henrique I (Reims, 4 de maio de 1008Vitry-aux-Loges, 4 de agosto de 1060) foi o Rei dos Francos de 1031 até sua morte. Era filho do rei Roberto II e Constança de Arles. As terras da coroa da França chegaram ao seu menor tamanho durante seu reinado, e por esse motivo Henrique é tradicionalmente visto como emblemático da fraqueza inicial da dinastia capetiana. Entretanto, alguns historiadores o consideram como um rei forte mas realista, que foi obrigado a realizar suas políticas sabendo das limitações da monarquia francesa da época.

O reinado de Henrique I, assim como o de seus antecessores, foi marcado por uma longa sequência de batalhas pela conquista de terras. Inicialmente aliou-se ao seu irmão Roberto, com o apoio da sua mãe, numa revolta contra seu pai em 1025.

Mas ao subir efectivamente ao trono teve de fazer frente à hostilidade da sua mãe e dos grandes vassalos que pretendiam coroar o seu irmão Roberto. Henrique obteve o apoio do Sacro Imperador Romano Conrado II da Germânia e principalmente o de Roberto I da Normandia, e para obter a paz teve de ceder o ducado da Borgonha como apanágio ao seu irmão.

Henrique encontrou-se três vezes em Ivois com Henrique III da Germânia, o sucessor de Conrado II. No início de 1043 discutiram o casamento do imperador com Inês de Poitou, filha de Guilherme V, Duque da Aquitânia. Reuniram-se mais uma vez em Outubro de 1048, e finalmente em Maio de 1056, desta vez para resolver uma disputa sobre a Lorena. O debate sobre este ducado tornou-se tão hostil que o rei da França desafiou o imperador germânico para um duelo. O segundo fugiu da região durante a noite, mas mesmo assim Henrique não conseguiu ficar na posse da Lorena.

Tutor de Guilherme I de Inglaterra[1] , futuro duque da Normandia, apoiou-o inicialmente contra os seus vassalos, principalmente na batalha de Val-ès-Dunes em 1047, perto de Caen. Depois entraram em conflito. Quando o Conquistador, primo do rei inglês Eduardo o Confessor, casou-se com Matilde da Flandres, filha de Balduíno V da Flandres[2] , conde da Flandres, Henrique temeu o seu poder crescente. Tentou conquistar-lhe a Normandia na batalha de Mortemer em 1054, e de novo em 1057 em Varaville, sem sucesso.

Durante o seu reinado, Henrique I perdeu a Borgonha e apenas conquistou Sens. Os domínios reais atingiram a extensão mínima territorial em toda a história da França, pelo que este rei é visto como o epíteto da fraqueza da dinastia capetiana inicial, contra um poder feudal no seu auge. Foi durante este período difícil que os bispos franceses proclamaram a Paz de deus e a Trégua de deus, para controlar a violência feudal pelo meio de sanções religiosas.

Henrique morreu em 4 de Agosto de 1060 em Vitry-en-Brie, e foi sepultado na Basílica de Saint-Denis. Foi sucedido pelo seu filho Filipe I de França[3] aos 7 anos de idade, sob a regência de Ana de Kiev.

Casamentos e descendência[editar | editar código-fonte]

Ficou noivo pela primeira com de Matilda da Germânia (1027-1034), filha do imperador Conrado II da Germânia, mas esta morreu aos sete anos de idade.

Em 1043 casou-se então com Matilde da Frísia (1027-1044), filha de Luidolfo da Frísia. Morrendo esta no ano seguinte, assim como a filha de ambos.

Henrique celebrou segundas núpcias em 1051 com Ana de Kiev, filha do Grão-Príncipe de Kiev Jaroslau I, o Sábio, e de Ingigerda da Noruega. Deste casamento nasceram:

  1. Filipe I de França (1052-1108)[4] , seu sucessor, associado ao trono francês em 1059. Casou por duas vezes, a 1ª com Berta da Holanda (1055 - 1094), filha de Floris I da Holanda[5] (1017 - 28 de junho de 1061) e de Gertrudes da Saxónia (1035 - 4 de agosto de 1113) e em segundas núpcias com Bertranda de Monforte[6] (1070 - 1117), filha de Simão I de Montfort (1030 - 1087) e de Inês de Évreux (1035 -?)
  2. Roberto de França (1054-1063)
  3. Ema de França (1055-1109)
  4. Hugo I, conde de Vermandois (1057-1101), casou-se com Adelaide de Vermandois.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Bates, David. William the Conqueror. Stroud, UK: Tempus, 2001. 33 p. ISBN 0-7524-1980-3
  2. Condes da Flrandes
  3. Reis da dinastia capetiana de França (em inglês)
  4. http://fmg.ac/Projects/MedLands/CAPET.htm#_ftnref207%7CReis da dinastia capetiana de França}}
  5. Count Holland and Frisia, Chapter 2. COUNTS OF HOLLAND (900)-1299
  6. Bertranda é referenciada na Historia Regum Francorum Monasterii Sancti Dionysii (História do Reino dos Francos do Mosteiro de São Dionísio), que fala de "Philippum et Florum et filiam unam" (Filipe e Fleury e uma filha) como a descendência de "Philippus rex [et] Fulconi Rechin Andagavorum comiti uxorem" (Rei Filipe e Bertranda), especificando que a filha não nomeada casou com "Tanchredus Anthiochenus" (Tancredo de Antioquia). A filiação de Bertranda também foi registrada por Guilherme de Tiro, arcebispo de Tiro e cronista das cruzadas, que escreveu sobre os seus dois casamentos.
Precedido por:
Roberto II
Armas da dinastia capetiana
Rei da França

1031 - 1060
Sucedido por:
Filipe I
Duque da Borgonha
1016 - 1032
Sucedido por:
Roberto I