Carlos X de França

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Carlos X
Rei da França e Navarra
Reinado 16 de setembro de 1824
a 2 de julho de 1830
Coroação 29 de maio de 1825
Predecessor Luís XVIII
Sucessor Luís Filipe I
Esposa Maria Teresa da Sardenha
Descendência
Luís Antônio, Duque de Angoulême
Carlos Fernando, Duque de Berry
Nome completo
Carlos Filipe
Casa Bourbon
Pai Luís, Delfim da França
Mãe Maria Josefa da Saxônia
Nascimento 9 de outubro de 1757
Palácio de Versalhes, Versalhes, França
Morte 6 de novembro de 1836 (79 anos)
Görz, Áustria
Enterro Igreja da Anunciação de Nossa Senhora, Monastério de Kostanjevica, Nova Gorica, Eslovênia
Religião Catolicismo
Assinatura
Brasão

Carlos X (Versalhes, 9 de outubro de 1757Görz, 6 de novembro de 1836) foi o Rei da França e Navarra de 1824 até 1830. Sucedeu o irmão Luís XVIII e reinou por quase seis anos até a Revolução de Julho de 1830, que forçou sua abdicação e elegeu Luís Filipe III, Duque d'Orleães como o novo rei.

Recebeu o título de conde de Artois, tornando-se conhecido por sua vida dissipada. Mais tarde, passou a se interessar por questões políticas e assumiu uma postura claramente conservadora. A revolução francesa, que eclodiu em 1789, forçou-o a emigrar para Inglaterra, levando-o a um conservadorismo radical.

Com a morte do irmão, Luís XVIII, em 1824, que havia restaurado a monarquia dos Bourbons na França, subiu ao trono. Tentou restaurar o Antigo Regime, o que lhe trouxe enorme impopularidade. O ministério autoritário de Villèle valeu-lhe uma impopularidade que não diminuiu nem com a vitória de Navarino nem com o advento do ministério de Martignac (1828).

Em março de 1830 começou o conflito com a assembleia, que se opunha à designação, pelo rei, de Auguste Polignac como primeiro-ministro. A Câmara dos Deputados, havendo negado voto de confiança ao ministério do Polignac, foi dissolvida, mas as eleições foram favoráveis à oposição. Apesar do êxito da expedição de Argel (4 de julho), as ordenações de 25 de julho de 1830, dissolvendo a Câmara, que por sinal ainda não se reunira, modificando a Carta e suprimindo a liberdade de imprensa, provocaram a revolução de 1830 e a abdicação do monarca (02/08/1830).

Carlos X dirigiu-se primeiro ao Reino Unido (Inglaterra), mudando-se depois para Praga e Görz (hoje Gorizia, na Itália), onde morreu em 6 de novembro de 1836. Devido à abdicação, sucedeu-lhe automaticamente o filho, Luís Antônio, que vinte minutos depois assinaria a própria abdicação em favor do sobrinho, Henrique, conde de Chambord, último rei francês da dinastia principal dos Bourbon. Todavia, o sobrinho permaneceria apenas sete dias no poder, sendo escolhido pelo Congresso como Rei seu primo, Luís Filipe I.

Precedido por
Luís XVIII
Rei de França
18241830
Sucedido por
Luís XIX
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Carlos X de França
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.