Carlos, o Gordo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:
Carlos III, o Gordo
Sacro Imperador Romano-Germânico
Die deutschen Kaiser Karl der Dicke.jpg
Coroação de Carlos, o Gordo como imperador do Sacro Império Romano-Germânico
Governo
Vida
Nascimento 839
Neidingen
Morte 13 de janeiro de 888 (49 anos)
Reichenau

Carlos III, o Gordo (Neidingen, 839Reichenau, 13 de janeiro de 888) foi rei franco e, em 12 de fevereiro de 881, foi coroado como Imperador do Sacro Império Romano-Germânico. Ao assumir a regência, foi apelidado de "o Gordo".

Era filho de Luís, o Germânico, e brigou para se fazer coroado como Rei de França. Dessa maneira, o império de Carlos Magno foi reconstituído, com exceção da Provença e da Borgonha. O império fora retomado em sua integralidade por seu filho Luís, o Piedoso, mas os filhos deste não tinham tido escrúpulo algum em o dividir, por ocasião dos Juramentos de Estrasburgo. A geração seguinte tentou voltar à situação anterior. Carlos, o Gordo, bisneto de Carlos Magno, herdara a Frância oriental, atual Alemanha, depois da morte do pai Luís, o Germânico e da morte dos irmãos mais velhos. A morte de seu primo Carlomano lhe valeu ser rei da Frância ocidental. Reconstitui-se assim o império carolíngio, 40 anos depois da sua divisão entre os filhos de Luís, o Piedoso.

Foi rei da Alamania em 865, rei da Suábia ou dos Francos do Leste em 876-887, Rei da Itália em 879-887, Imperador dos romanos de 881-887, rei dos Francos 884-887, deposto em 887.

O imperador Carlos, o Gordo se mostrou incapaz de organizar a defesa do Ocidente contra os invasores vikings que sobem rio acima a partir do litoral atlântico. Entre os anos de 879 e 892, ocorreram dez invasões normandas, sendo que em 886, eles conseguiram sitiar Paris. Carlos enviou tropas contra eles, sem impedir os Normandos de saquear a Borgonha. Em novembro de 887, quando da Dieta de Tribur, em Mayence, Carlos foi afastado pelos grandes da Frância oriental, perdendo seu título de Rei da França e de Imperador do Sacro Império Romano-Germânico. Sua autoridade não mais se exerceu a leste do Reno, e governou em vez dele, seu primo Arnulfo da Caríntia. Assim, as regiões oriental e ocidental do Império, a Alemanha e a França atuais, passaram a seguir destinos diferentes, separados e muitas vezes antagônicos.

Dessa maneira, Carlos, o Gordo não figura entre os reis franceses, o que explica que Carlos, o Simples assumiu o trono ostentando o número III, depois de Carlos II, o Calvo. O número III de Carlos, o Gordo se aplica somente quando se trata da Imperador do Sacro Império Romano-Germânico.

Arnulfo, bastardo de Carlomano, foi proclamado na Germânia. Depois, a aristocracia francesa elegeu como Rei o herói do cerco de Paris, Eudes, em 29 de fevereiro de 888.

Casamento e posteridade[editar | editar código-fonte]

Casou em 862 com Richarda ou Ricarda da Suábia (845-circa 900) filha do Conde Erchanger. Tiveram dois filhos:

1 - Carlomano da Germânia, morto em 876.

2 - Bernardo da Germânia. Bastardo, teria nascido em 881 e vivido dez anos.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Precedido por:
Luís, o Germânico
Rei da Alemannia e Rhaetia (Suábia)
876887
Sucedido por:
Arnulfo
Precedido por:
Luís, o Jovem
Rei da Frância Oriental (Alemanha)
882887


Precedido por:
Carlomano
Rei da Itália
879888
Sucedido por:
Berengar I
Rei da Borgonha Superior
879888
Sucedido por:
Rudolfo


Precedido por
Carlos, o Calvo
Imperador Sacro Romano-Germânico
879888
Sucedido por
Guido III de Espoleto
Precedido por:
Carlomano
Rei da Frância Ocidental (França)
884888
Sucedido por:
Odo I
Rei da Aquitânia
884888
Sucedido por:
Ranulfo II
(Duque, reivindicando o reinado)