Carlos, o Gordo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Carlos III
Imperador Carolíngio
Reinado 881 a 13 de janeiro de 888
Predecessor Carlos II
Sucessor Guido III
Rei da Francia Ocidental
Reinado 12 de dezembro de 884
a 13 de janeiro de 888
Predecessor Carlomano II
Sucessor Odão
Rei da Itália
Reinado 879 a 26 de dezembro de 887
Predecessor Carlomano
Sucessor Berengário I
Rei da Francia Oriental
Reinado 20 de janeiro de 882
a 17 de novembro de 887
Predecessor Luís III
Sucessor Arnulfo
Esposa Ricarda da Suábia
Casa Carolíngia
Pai Luís, o Germânico
Mãe Ema da Baviera
Nascimento 13 de junho de 839
Frância Oriental
Morte 13 de janeiro de 888 (48 anos)
Donaueschingen, Império Carolíngio
Enterro Ilha de Reichenau, Lago de Constança, Alemanha
Religião Cristianismo

Carlos, o Gordo (13 de junho de 839Donaueschingen, 13 de janeiro de 888), também conhecido como Carlos III, foi o Imperador Carolíngio de 881 até sua morte. Era o filho mais novo de Luís, o Germânico e Ema da Baviera, e bisneto de Carlos Magno, sendo o último carolíngio a reinar sobre um império unificado.

Durante sua vida, Carlos tornou-se o governante de vários reinos do antigo império de Carlos Magno. Recebeu em 876 o senhorio da Alemania após a divisão da Frância Oriental, sucedendo ao trono italiano após a abdicação de seu irmão Carlomano, que fora incapacitado por um derrame. Foi coroado imperador em 881 pelo papa João VIII, sucedendo seu irmão Luís III na Saxônia e Baviera um ano depois, reunidicando a Francia Oriental. Com a morte de seu primo Carlomano II em 884, ele herdou toda a Frância Ocidental, reunificando o Império Carolíngio.

O império não durou muito. Um golpe de estado liderado por seu sobrinho Arnulfo da Caríntia em novembro de 887 depôs Carlos na Frância Oriental, Lotaríngia e Itália. Foi forçado a se isolar e morreu de causas naturais em janeiro de 888. O império rapidamente caiu depois de sua morte, nunca sendo restaurado e se dividindo em cinco reinos.