Rollo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hrolf Ganger
Estátua de Rollo em Rouen por Arsene Letellier (jardins do Hôtel de Ville).
Duque da Normandia
Reinado 911 - 927
Predecessor Novo título
Sucessor Guilherme I da Normandia
Cônjuge Poppa de Bayeux
Gisela de França
Descendência
Guilherme I da Normandia
Adélia da Normandia
Gerlesa da Normandia
Griselle da Normandia
Casa Dinastia Normanda
Pai Ragnvald I Eysteinsson
Mãe Ragnhild Hrólfsdóttir
Nascimento 860
Morte 932
Normandia
Enterro Catedral de Rouen


Rollo ou Hrolf Ganger ou em nórdico antigo: Göngu-Hrólfr ou Hrólfr Rögnvaldsson; em norueguês: Gange-Rolf, em sueco: Gångerolf, mais conhecido pelo apelido de Rollo "o Caminhante" ou "o Andarilho"[1] [2] (cerca de 860 - cerca de 932), líder viking, fundador e primeiro governante da Nomandia no período de 911 a 927. Existem controvérsias entre os historiadores, quanto à posição de Rollo no feudo da Normandia - se era a de um duque ou equivalente à de um conde carolíngio[3] .

Conquista da Normandia[editar | editar código-fonte]

A França, assim como outras regiões, sofria com constantes ataques dos povos Vikings que a saqueavam impondo-se pela força. Diferentemente de alguns outros vikings, a verdadeira intenção de Rollo era encontrar um local para se fixar. Assim, diante da força invasora o Rei Francês Carlos o Simples com a ajuda de Bernardo le Danois[4] [5] concordou em entregar uma ampla região costeira ao controle viking em troca da interrupção das invasões e saques. Esse acordo foi selado em 911, no Tratado de Saint-Clair-sur-Epte, que concedeu a Rollo a região em torno da cidade do Rouen, posteriormente denominada Normandia em referência à origem geográfica do povo que a ocupou.

Todos os Reis Franceses se ressentiam da "perda" da Normandia e a relação com os duques que a controlavam nunca foi totalmente pacífica, embora estes fossem vassalos daqueles.

Em 927, Rollo passou o feudo da Normandia para seu filho Guilherme Espada-Longa[6] . O seu bisneto, Guilherme, o Conquistador, tornou-se rei de Inglaterra ao conquistá-la em 1066, fazendo de Rollo o ascendente indireto de todos os monarcas Ingleses da dinastia plantageneta.

Após alguns séculos, o Rei João sem Terra da Inglaterra, irmão de Ricardo Coração de Leão, que como seus ascendentes também era conde da normandia acabou por perder o controle daquela região para Filipe da França, filho de São Luís

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Foi filho de Ragnvald I Eysteinsson (c. 830 - 890) e de Ragnhilde Hrólfsdóttir (848 - 892). Casou por duas vezes, uma com Popa de Bayeux (c. 860 - 933) filha de Berengário II da Nêustria (847 - 896) e de N de Rennes, de quem teve:

  1. Guilherme I da Normandia[7] (antes de 910 - (por assassinato) 17 de dezembro de 942). Casou por duas vezes, a 1.ª com Luitegarda de Vermandois (c. 925 - 14 de novembro de 977), filha de Herberto II de Vermandois (c. 880 - 23 de fevereiro de 943) e de Luitegarda de França (885 - 931) o segundo casamento em poligamia (More danico Literalmente: À maneira escandinava) foi com Sprota de Senlis (c. 900 -?)
  2. Adélia da Normandia casou com Guilherme III da Aquitânia [8] "o Cabeça de Estopa" (915 - 3 de abril de 963).
  3. Gerlesa da Normandia casou com Guilherme II de Auvérnia (? - 927).

O segundo casamento foi em 912 com Gisela de França, filha de Carlos III de França "o Simples" (17 de setembro de 8797 de outubro de 929), de quem teve:

  1. Griselle da Normandia que foi esposa de Thorbard av Møre (conhecido como Herbert de la Mare e que foi senhor feudal de Sainte-Opportune-la-Mare[9] .

Referências

  1. Velasco, Manuel (2008) Breve Historia de los Vikingos, ISBN 84-9763-198-6 p. 180
  2. (em inglês) Généalogie de Rollon sur le site Medieval Lands
  3. Duques da Normandia (em inglês)
  4. Dudo von Saint-Quentin, De gestis Normanniae ducum seu de moribus et actis primorum Normanniae ducum, J. Lair (Hg.), Mémoire de la Société des Antiquaires de Normandie, Band XXIII, 1865, S. 189–190. Die Liste der Begleiter Rollos ist umstritten, aber seine Erwähnung durch Dudo fügt Bernhards Erscheinen auf dieser Liste eine gewissen Glaubwürdigkeit zu.
  5. Wilhelm von Jumièges, ibid, S. 88. Flodoard von Reims stellt ihn hier als einen normannischen Anführer aus der Region von Bayeux dar
  6. Chamado Viljâlmr Langaspjôt nas sagas escandinavas.
  7. Chamado Viljâlmr Langaspjôt nas sagas escandinavas.
  8. Sa généalogie sur le site Medieval Lands
  9. R. A. Brown (1985), The Normans and The Norman Conquest, 2nd edition, The Boydell Press, Woodbridge, ISBN 0851153674