Luís X de França

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luís X
Grand Royal Coat of Arms of France.svg
Rei de França
Louis X le Hutin.jpg
Representação de Luís X de França na
Biblioteca Nacional de França
Governo
Reinado 29 de Novembro de 1314 a
5 de Junho de 1316
Coroação 24 de Agosto de 1315
Catedral de Reims
Consorte Margarida da Borgonha
Clemência da Hungria
Antecessor Filipe IV
Sucessor João I
Dinastia Capetiana
Títulos Rei de Navarra e
Conde de Champagne
(2 de Abril de 1305 a
5 de Junho de 1316}
Vida
Nascimento 4 de Outubro de 1289
Paris, França
Morte 5 de Junho de 1316 (26 anos)
Vincennes, Val-de-Marne, França
Sepultamento Basílica de Saint-Denis, Saint-Denis, França
Filhos com Margarida da Borgonha
Joana II de Navarra
com Clemência da Hungria
João I de França
com uma criada chamada Eudeline
Eudeline (ilegítima)
Pai Filipe IV de França
Mãe Joana I de Navarra

Luís X de França, cognominado o Teimoso, o Cabeçudo, o Turbulento ou ainda o Obstinado (Paris, 4 de Outubro de 1289 - Vincennes, 5 de Junho de 1316) foi rei de França de 1314 até à sua morte, o décimo segundo da chamada dinastia dos capetianos directos, e rei de Navarra e conde de Champagne desde 1305, com o nome de Luís I.

Era o filho primogénito de Filipe IV de França e de Joana de Champagne, rainha de Navarra. Os seus irmãos foram Filipe V de França, Carlos IV de França, e Isabel de França, rainha consorte da Inglaterra.

Reinado[editar | editar código-fonte]

Luís tornou-se rei de Navarra aquando da morte da sua mãe a 2 de Abril de 1305, e rei de França após a morte do seu pai em 1314, tendo sido coroado na catedral de Reims em 24 de Agosto de 1315. O seu curto reinado ficou marcado pelas consequências do caso da Torre de Nesle, que o condicionou a procurar nova esposa para gerar um herdeiro para o trono. A obstinação com que perseguiu este objectivo e a forma como foi manipulado pelos nobres da sua corte valeram-lhe os seus cognomes (le Hutin em francês).

Em 21 de Setembro de 1305, Luís casara-se com Margarida de Borgonha, também uma capetiana, filha de Roberto II, duque da Borgonha, e de Inês de França, filha de São Luís. Da união nasceu uma filha, Joana, a 28 de Janeiro de 1312.

Coroação de Luís X de França

Em Abril de 1314, ano da morte do seu pai Filipe o Belo, ocorreu o grande escândalo que marcaria a história da França, com graves consequências na linha sucessória do trono francês: A sua esposa Margarida de Borgonha e Branca de Borgonha, esposa do seu irmão Carlos, foram denunciadas por adultério pela sua irmã Isabel de França, rainha de Inglaterra.

Uma vez que a descendência da dinastia capetiana e do reino da França fora colocada em perigo, o castigo devia ser exemplar. Margarida da Borgonha foi aprisionada em Château-Gaillard, onde ocupou um quarto aberto aos ventos no topo da torre. Morreu a 30 de Abril de 1315, provavelmente de tuberculose, e segundo algumas versões por estrangulamento, mas as suas rudes condições de encarceramento já eram propícias a uma morte prematura.

Luís casou-se então a 19 de Agosto de 1315 com Clemência da Hungria, também uma capetiana, filha de Carlos Martel de Anjou, rei titular da Hungria, e de Clemência de Habsburgo. Desta união nasceria João I de França, o Póstumo, cinco meses após o seu falecimento.

Morreu em Vincennes a 5 de Junho de 1316, possivelmente de desidratação, apesar de haver suspeitas de envenenamento[1] . Foi sepultado, tal como a sua segunda esposa e o seu filho, na Basílica de Saint-Denis em Saint-Denis na França.

Sucessão[editar | editar código-fonte]

Luís X.

Na data da morte de Luís X, Clemência da Hungria estava grávida, pelo que a sucessão do trono ficou uma incógnita, havendo três pretendentes:

  • No caso de um filho varão, este herdaria a coroa da França.
  • Se nascesse outra menina, a sua filha Joana poderia subir ao trono, apesar de não haver precedentes de uma mulher ter sido coroada rainha governante da França. Ao contrário, Navarra tinha este precedente e no futuro aceitaria esta como soberana.
  • Mas poderia ser decidida a necessidade de descendência varonil, pelo que o seu irmão Filipe, regente durante a gestação da cunhada, herdaria a França.

O assunto parecia resolvido com o nascimento de um filho varão, João I de França, o Póstumo, na noite de 14 para 15 de Novembro de 1316. Mas João viveu apenas durante alguns dias, falecendo a 19 de Novembro de forma misteriosa durante a cerimónia de apresentação aos barões.

Representação de João I de França, o Póstumo, filho de Luís X

À nobreza do reino foi posta a questão da legitimidade da princesa Joana, nascida do primeiro matrimónio, à sucessão do trono francês. De facto, era a primeira vez que ocorria a ausência de um herdeiro varão directo. A sucessão que começara por ser electiva no início da dinastia capetiana, passara a dinástica varonil. Havendo inclusivamente dúvidas sobre a paternidade de Joana, devido ao caso da Torre de Nesle, a nobreza francesa preferiu, alegando a lei sálica, oferecer as coroas de ambos os reinos, e o condado de Champagne, ao irmão de Luís X e já regente, Filipe V de França.

Casamentos e descendência[editar | editar código-fonte]

Do seu primeiro casamento com Margarida da Borgonha, de 21 de Setembro de 1305 a 30 de Abril de 1315, nasceu:

Luís casou-se em segundas núpcias a 13 de Agosto de 1315 com Clemência da Hungria, de quem teve:

De uma criada chamada Eudeline, teve ainda uma filha ilegítima:

Ascendência[editar | editar código-fonte]

Representações na cultura[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • La France au moyen âge: De l'An mil à la Peste noire, 1348, Marie-Anne Polo de Beaulieu, 2002
  • Robert III d'Artois, Roselyne Callaux, 2002

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Luís X de França


Precedido por:
Filipe IV de França
Armas da dinastia capetiana
Rei de França

1314 — 1316
Sucedido por:
João I de França
Precedido por:
Joana I de Navarra
Armas do reino de Navarra
Rei de Navarra
(como Luís I)

1305 — 1316
Armas dos condes de Champagne
Conde de Champagne

1305 — 1316


Reinos cristãos da Península Ibérica
Astúrias
Reis e Rainhas
Leão
Reis e Rainhas
Castela
Reis e Rainhas
Galiza
Reis e Rainhas
Navarra
Reis e Rainhas
Aragão
Reis e Rainhas
Espanha
Reis e Rainhas
Portugal
Reis e Rainhas