Catedral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Catedral de Notre-Dame de Reims (França), sede de uma diocese católica desde a Idade Média
Catedral de Lisboa (Portugal), sede de um patriarcado católico desde o séc IV (inicialmente como diocese).

Catedral ou é o templo cristão em que se encontra a sede de um bispo e uma diocese, com seu cabido. Deriva do latim cathedra (cátedra, cadeira), de maneira que o nome catedral faz referência ao trono do bispo.

Originalmente usado no Catolicismo, o termo também é empregado para alguns templos ortodoxos, protestantes e pentecostais. Em alguns casos, são ainda chamadas catedrais templos que perderam seu caráter de sede episcopal, como ocorreu com muitas antigas catedrais no Norte da Europa após a Reforma Protestante.

Designação[editar | editar código-fonte]

O termo catedral deriva de "cátedra", cadeira de de espaldar alto onde se senta um bispo.[1] Em latim eclesiástico é oficialmente denominada ecclesia cathedralis; porém, de acordo ao título dos prelados à frente da catedral, esta pode ser denominada catedral episcopal, metropolitana, patriarcal ou primada.[1] O adjetivo catedral foi ao longo dos tempos assumindo o caráter de substantivo, e é hoje o termo mais comumente utilizado para designar estas igrejas.

As catedrais eram consideradas a casa principal de Deus (Domus Dei) ou dos santos às quais eram dedicadas, de onde derivam as palavras italiana Duomo e o germânico Dom.[1] Em alguns lugares da Alemanha, como em Estrasburgo, a catedral pode ser conhecida como Münster (derivado de Monasterium) por ter sido administrada no passado por monges, como um monastério.[1] Em português utiliza-se ainda o termo sé catedral — ou apenas "" — para designar uma catedral, sendo esta designação derivada da palavra "sede", como em Santa Sé (Santa Sede). Em catalão existe um termo equivalente, o de seu episcopal.

Na Igreja Ortodoxa, o termo "catedral" propriamente não existe, utilizando-se simplesmente o termo "A igreja" ou "A grande igreja" para as sedes episcopais.[1]

Co-catedral[editar | editar código-fonte]

Denomina-se co-catedral ou concatedral ao edifício religioso com rango de catedral que compartilha a sede episcopal com outro templo catedralício. Dois exemplos são: a Arquidiocese de Olinda e Recife, em que a sede é compartilhada entre a Sé de Olinda e a Concatedral de São Pedro dos Clérigos, no Recife, no Brasil; e a Diocese de Bragança e Miranda, cuja sé é dividida entre as cidades de Bragança e Miranda do Douro.

Protestantismo[editar | editar código-fonte]

O termo é usado no protestantismo, principalmente por anglicanos. Seu uso também é comum em outras denominações. Antigas catedrais que eram antes católicas e depois foram transformadas em templos protestantes durante a Reforma, carregam esse nome até os dias atuais.

Pentecostalismo[editar | editar código-fonte]

O termo também é usado por ramos pentecostais para nomear alguns de seus templos. Em algumas denominações, como a Igreja do Evangelho Quadrangular, o termo "Catedral" é usado para a igreja sede no município (Catedral da Paz, Catedral do Amor, Catedral da Fé, Catedral da Unção e outros), liderada pelo pastor titular na cidade.

Termos arquitetônicos[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Catedral
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Catedral

Referências

  1. a b c d e Cathedral na Catholic Encyclopedia (1913)