Duque de Kent

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Duque de Kent
Monarquia
Coat of Arms of Edward, Duke of Kent.svg
Real brasão de armas do Duque de Kent
HRH Duke of Kent.jpg
Titular:
Príncipe Eduardo
Título: Sua Alteza Real
Herdeiro aparente: Jorge Windsor, Conde de St. Andrews
Primeiro duque: Henrique Gray
Formação: 1710


Duque de Kent, ou, raramente na sua forma portuguesa, de Câncio, é um título de nobreza do Pariato da Grã-Bretanha que foi criado por diversas vezes, sendo mais recentemente como um ducado real para o quarto filho de Jorge V do Reino Unido.

Pré-história[editar | editar código-fonte]

A título associado com Kent aparece pela primeira vez antigamente como Reino de Kent (ou Cantware), um dos sete reinos anglo-saxões, que mais tarde se fundiram para formar o Reino da Inglaterra. Os Reis de Cantware (ou Kent) datam de cerca de 449. Após 825, quando o Reino de Kent foi assumido por Egbert, Rei de Wessex, Kent tornou-se uma dependência de Wessex e foi governada por sub-reis, geralmente relacionados com os governantes de Wessex. O reinado titular tornou-se algo como o título do herdeiro aparente-, como Aethelwulf, filho de Egbert, tornou-se rei de Kent, em 825. Por 860, Kent perdeu seu status como um reino, sendo absorvido por Wessex. [1]

Condes de Kent[editar | editar código-fonte]

No pariato da Inglaterra, o primeiro título de Kent foi o de Conde de Kent. Após a morte de seu pai, Godwin, Conde de Wessex, Leofwine (c. 1035-1066), em algum momento entre 1056 e 1058 tornou-se Conde de Kent, um condado novo na época. [2] É possível que Godwin tenha sido o primeiro conde de Kent, uma vez que ele governou sobre aquela área, bem como muitos outros.

Após a morte do Leofwine na Batalha de Hastings em 1066, Guilherme, o Conquistador nomeou seu meio-irmão, Odo de Bayeux (c. 1036-1097), que era também Bispo de Bayeux, o novo conde de Kent. No entanto, Odo foi removido duas vezes deste título. A primeira ocasião foi em 1082, quando ele foi preso, a segunda foi em 1088, depois de ajudar na rebelião de 1088, fugindo depois da Inglaterra.

Não foi até 1141 que o título voltou, desta vez por Guilherme de Ipres, mas sendo privado do título em 1155. Em 1227 foi reavivado por Humberto de Burgh, mas foi extinto com a sua morte. Em 1321, foi novamente reavivada por Edmundo de Woodstock, e através do casamento de Joana Plantageneta com Tomás Holland, o título passou para a família Holanda, que deteve o título até 1408. Em 1461 foi reavivado para Guilherme Neville, e depois em 1465 para Edmundo Gray. A família Gray deteve o título até Henrique Gray morrer sem herdeiros do sexo masculino.

Marquês, depois Duque de Kent[editar | editar código-fonte]

Henrique Gray (1671-1740) sucedeu a seu pai, Antônio Gray, como o 12 º Conde de Kent em 1702. Em 1706, ele foi elevado a Marquês de Kent, junto com Conde de Harold e Visconde Goderich. Em 1710 ele foi elevado mais uma vez como duque de Kent, e após a morte de seus filhos, Marquês Gray (1740). Henrique teve um filho e cinco filhas com sua primeira esposa, Jemima Crew (m. 1728), e um filho e uma filha com sua segunda esposa, Sofia Bentinck (m. 1741). Na época da morte de Henrique em 1740, seus dois filhos tinham morrido, Antônio (em 1723) e Jorge (em 1733), deixando o Duque de Kent sem um herdeiro masculino. Sua neta Lady Jemima Campbell herdaria dois títulos em seu próprio direito, Marquesa Grey e Baronesa Lucas, mas os outros títulos de Henrique, particularmente Duque de Kent , tornou-se extinto com sua morte. E para os próximos 59 anos o título ficou assim.

Real ducado, 1799[editar | editar código-fonte]

Em 23 de Abril de 1799, o ducado de Kent foi, como um título comum com o ducado de Strathearn e o condado de Dublin, dado ao quarto filho de Jorge III do Reino Unido, Príncipe Eduardo Augusto. Eduardo tinha apenas um filho e uma filha, a Princesa Alexandrina Victoria (a futura Rainha Vitória do Reino Unido). Após a morte de Eduardo, em 1820, o ducado de Kent tornou-se extinto, pois ele não tinha herdeiros dos exo masculino.

Condado Real, 1866[editar | editar código-fonte]

A próxima criação de um título de Kent, não era a de Duque ou Marquês, mas sim a de Conde, com a criação para o Príncipe Alfredo (1844-1900), o segundo filho da Rainha Vitória do Reino Unido e Alberto, Príncipe Consorte, como duque de Edimburgo, conde de Ulster, e Kent em 1866. O duque de Edimburgo (que mais tarde se tornou o duque reinante de Saxe-Coburgo-Gotha) tiveram apenas um filho, Príncipe Alfredo, que provavelmente teria herdado o título de conde de Kent, entre outros títulos de seu pai, se não tivesse morrido antes de seu pai em 1899. Com a morte de Alfredo, em 1900, o título de Kent mais uma vez tornou-se extinto.

Ducado Real, 1934[editar | editar código-fonte]

Em 1934, o Príncipe Jorge (1902-1942), o quarto filho de Jorge V e Maria de Teck, recebeu o titulo de duque de Kent, Conde de St Andrews e Barão Downpatrick. O Príncipe Jorge teve três filhos antes de sua morte, em 1942: Príncipe Eduardo, Princesa Alexandra e o Príncipe Miguel. Príncipe Eduardo, com a morte do pai, herdou os pariatos deste.

O atual Duque de Kent tem dois filhos. As cartas patentes do Rei Jorge V de 30 de novembro de 1917 restringiram o estilo “Sua Alteza real” e a dignidade titular de Príncipe apenas para os filhos do Soberano, os netos de linha masculina do Soberano, e o filho mais velho vivo do filho mais velho do Príncipe de Gales. Netos do Soberano na linha masculina desfrutam dos títulos de cortesia dos filhos de duques. Portanto, o herdeiro do ducado de Kent (ou adequado à criação de 1934 dele), é Jorge, Conde de St. Andrews (n. 1962). O conde de St. Andrews casou em 1988, e tem três filhos. Seu filho, o Barão Downpatrick (n. 1988) é o segundo na linha de pariatos de seu avô. Quando Lord St. Andrews o suceder, o ducado deixará de ser um ducado real, pois um bisneto de um soberano será denominado de Sua Graça o Duque de Kent. Depois de Lord St. Andrews e Lord Downpatrick, o filho mais novo do duque atual Lord Nicholas Windsor é no herdeiro do ducado.

Deveres e outros títulos[editar | editar código-fonte]

O atual duque de Kent realiza inúmeros deveres para a monarquia, tanto militar como civil. O duque de Kent Presente é Grão Mestre da Maçonaria Inglesa, e serve como o presidente da Associação dos Escoteiros do Reino Unido desde 1975 [3] e da Royal Institution. [4] O atual duque de Kent tem realizado uma série de visitas de Estado nas Comunidades de Nações em nome da Rainha. Ele também atuou como Conselheiro de Estado. Sua Alteza Real é o Grão-Prior (ou Grão-Mestre), da Ordem de São Miguel e São Jorge. Ele possui inúmeras outras nomeações nas Forças Armadas. O duque de Kent foi o patrono da Endeavour, uma Organização Nacional da Juventude, por 29 anos.

O duque de Kent detém os seguintes títulos subsidiários.

O filho mais velho e herdeiro do Duque de Kent atual usa o condado de St Andrews como um título de cortesia. O Filho de Lord St Andrews, por sua vez, usa o título de cortesia Lord Downpatrick. O filho mais novo do atual duque de Kent é denominado Lord Nicholas Windsor. Como um católico convertido, ele está impedido de sucessão ao trono.

O Duque e a Duquesa de Kent vivem atualmente em Wren Cottage perto do Palácio de Kensington, mas seu escritório é baseado na York House.

Duques de Kent[editar | editar código-fonte]

Houve três períodos em que houve um duque de Kent, o primeiro ocorrido em 1710, o segundo em 1799 como um ducado conjunto, um terceiro período e o presente desde 1934. Antes destes, a título existiu como um condado.

Duques de Kent, primeira criação (1710)[editar | editar código-fonte]

Outros títulos: Marquês de Kent (1706), Marquês de Grey (1740), Conde de Kent (1465), Conde de Harold e Visconde Goderich (1706) e Barão de Crudwell Lucas (1663)

    • Jorge Grey, Conde de Harold (1732-1733), terceiro filho caçula do 1 º duque, morreu na infância

Duques de Kent e Strathearn (1799)[editar | editar código-fonte]

Outros títulos: Conde de Dublin (1799)


Duques de Kent, segunda criação (1934)[editar | editar código-fonte]

Outros títulos: Conde de St Andrews e Downpatrick Baron (1934)

Linha de sucessão[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Kings of Kent
  2. Godwin
  3. Royal Support for the Scouting and Guiding Movements Official Website of the British Monarchy. Página visitada em 2008-07-25.
  4. RIGB Website

Ligações externas[editar | editar código-fonte]