Eduardo, conde de Wessex

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eduardo
Conde de Wessex
Esposa Sofia Rhys-Jones
Descendência
Luísa Windsor
Jaime, Visconde Severn
Nome completo
Eduardo Antônio Ricardo Luís
Casa Windsor
Pai Filipe, Duque de Edimburgo
Mãe Isabel II do Reino Unido
Nascimento 10 de março de 1964 (50 anos)
Palácio de Buckingham, Londres, Reino Unido
Religião Anglicanismo

Príncipe Eduardo, Conde de Wessex, KG GCVO (Londres, 10 de março de 1964) é o quarto e mais novo filho da rainha Isabel II do Reino Unido e do príncipe Filipe, Duque de Edimburgo. Atualmente ele é o oitavo na linha de sucesso ao trono britânico.

Nascimento[editar | editar código-fonte]

Eduardo nasceu no Palácio de Buckingham, em Londres. Sua mãe é o atual monarca reinante do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte e da Commonwealth, a rainha Isabel II do Reino Unido, filha mais velha do rei Jorge VI e da rainha Elizabeth. Seu pai é o príncipe Filipe, Duque de Edimburgo, o único filho do príncipe André da Grécia e Dinamarca e da princesa Alice de Battenberg.

Ele foi batizado na Capela Privada do Castelo de Windsor em 2 de maio de 1964, por Robert Woods, Deão de Windsor. Seus padrinhos foram: o Príncipe Richard, Duque de Gloucester, o Príncipe Luís de Hesse e do Reno, o Conde de Snowdon, a Duquesa de Kent e a Princesa Jorge de Hanôver.

Educação[editar | editar código-fonte]

Família real britânica
Casa de Windsor
Badge of the House of Windsor.svg

SM a Rainha
SAR o Duque de Edimburgo


O príncipe Eduardo foi educado, assim como outras crianças da realeza, por uma governanta particular até completar sete anos de idade. Depois ele foi matriculado em Gibbs School, em Kensington, oeste de Londres. Em 1972, foi para a Escola Preparatória de Heatherdown, perto de Ascot, Berkshire. Eduardo então seguiu os passos de seu pai e de seus irmãos, estudando em Gordonstoun School, na Escócia, e foi apontado aluno representante da escola em seu último período do ano letivo.

Como seu irmão, André, Duque de Iorque, Eduardo passou um gap year fora, estudando em Wanganui Collegiate School, em Wanganui, Nova Zelândia, como um mestre tutor/júnior da casa durante setembro de 1982.

Tendo retornado à Inglaterra, Eduardo estudou História no Jesus College (Cambridge), na Universidade de Cambridge. Em 1986, graduou-se com um Bacharelado de Artes. Isso faz do príncipe Eduardo um dos cinco membros da família real que obtiveram um grau universitário; os outros são o Príncipe William de Gloucester, o Príncipe Richard, Duque de Gloucester, Charles, Príncipe de Gales e o Príncipe William de Gales.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ao deixar a universidade, o príncipe Eduardo juntou-se ao corpo de fuzileiros navais da Marinha Real Britânica. Mas essa experiência provou ser exigente demais para o príncipe, e ele desistiu de sua comissão em janeiro de 1987. Isso trouxe um forte criticismo público a Eduardo, por ser "muito fraco".

O príncipe subseqüentemente ficou mais envolvido com teatro, uma atividade que ele gostava desde os tempos da escola e da universidade. No final dos anos 80, ele trabalhou em duas companhias de produção teatral, sendo uma pertencente a Andrew Lloyd Webber. Eduardotrabalhou em peças como O fantasma da ópera, Starlight Express e Cats. Por dois anos, namorou a atriz Ruthie Henshall.

A primeira incursão do príncipe Eduardo no mundo da produção de televisão foi o programa - amplamente ridículo - It's a Royal Knockout, em junho de 1987, no qual times patrocinados por ele mesmo ou por outros membros da realeza competiam por caridade.

Em 1993, o príncipe Eduardo formou a companhia de produção Ardent Television, com o nome de Eduardo Windsor. Ardent envolveu-se com a produção de documentários e dramas, particularmente sobre famílias reais da Europa. Com acesso exclusivo dos Arquivos Reais, no Castelo de Windsor, Eduardo obteve abundância de matérias para seu trabalho. Entretanto, foi acusado na mídia de usar suas conexões reais para ganho pessoal e de negócios. Além disso, a Ardent teve problemas financeiros desde sua fundação: foram registradas perdas em todos os seus anos de existência, exceto um.

Em 2002, o príncipe anunciou que se tornaria diretor de produção e diretor de administração da Ardent, para poder se concentrar em seus deveres públicos e ajudar a Rainha durante seu ano de Jubileu de Ouro.

Casamento[editar | editar código-fonte]

No dia 6 de janeiro de 1999, o príncipe anunciou seu noivado com Sophie Rhys-Jones, uma administradora de relações públicas de sua própria firma. O casamento tomou lugar na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, a 19 de junho de 1999. O casamento de Eduardo e de Sophie representou o fim da tradição de casamentos reais grandes e formais na Abadia de Westminster. O casamento silenciou os rumores de que Eduardo era homossexual, mas não os eliminou totalmente.

No dia de seu casamento, a Rainha lhe concedeu os títulos Conde de Wessex e Visconde Severn. Mais uma tradição foi quebrada, visto que normalmente os filhos do soberano eram titulados Duques depois de seus casamentos. O título de Wessex era incomum; a última pessoa conhecida como "Conde de Wessex" foi Harold Godwinson, antes de sua ascensão ao trono inglês em 1066. Foi também anunciado naquele momento que o príncipe Eduardo seria titulado Duque de Edimburgo quando a atual criação desse ducado, detida pelo Príncipe Philip desde 1947, revertesse à coroa.

O Conde e a Condessa de Wessex tiveram uma filha, Luísa Windsor, em 8 de novembro de 2003. Eles residem em Bagshot Park, em Surrey, que uma vez foi a residência da família do Duque de Connaught.

Em 2 de julho de 2007, o Palácio de Buckingham anunciou que a Condessa de Wessex estava esperando seu segundo filho, Jaime Windsor, que nasceu em 17 de dezembro de 2007. Como nasceu menino, recebeu o título de Visconde Severn.

Deveres reais[editar | editar código-fonte]

Brasão de armas do Príncipe Eduardo, Conde de Wessex.

O Conde e a Condessa de Wessex recebem anualmente £141.000 libras esterlinas do governo para realizarem seus deveres reais em honra da Rainha. O conde substituiu seu pai como Presidente da Federação dos Jogos da Commonwealth (desde 2006, seu vice-patrono) e inaugurou os Jogos da Commonwealth de 1998 na Malásia. Ele também assumiu o projeto Prêmio do Duque de Edimburgo. Seus interesses maiores são esportes e artes.

Em 19 de Junho de 2010 o Príncipe Eduardo e a sua esposa Condessa de Wessex representaram a rainha Isabel II e o Príncipe Filipe[1] no casamento da Princesa Vitória e Daniel que foi celebrado na Catedral de Estocolmo, Suécia.

Trivialidade[editar | editar código-fonte]

Em 1994, líderes do partido monarquista da Estônia, com 10% dos lugares do Parlamento Nacional Estoniano, escreveram para o príncipe Eduardo que, caso conseguissem o poder, gostariam de lhe oferecer a posição de Rei da Estônia. A razão da decisão é a admiração que sentiam "por Eduardo, pelo Reino Unido, por sua monarquia, democracia e cultura". Não se sabe se o Conde de Wessex respondeu à carta.

Títulos[editar | editar código-fonte]


Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Eduardo, conde de Wessex
Precedido por
Eugénia de Iorque
Linha de sucessão ao trono britânico
Sucedido por
Jaime Windsor, Visconde Severn

Referências