Adolfo, Duque de Cambridge

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Príncipe Adolfo
Duque de Cambridge
Cônjuge Augusta de Hesse-Cassel
Descendência
Jorge
Augusta
Maria
Nome completo
Adolfo Frederico
Casa Hanôver
Pai Jorge III do Reino Unido
Mãe Carlota de Mecklemburgo-Strelitz
Nascimento 24 de Fevereiro de 1774
Palácio de Buckingham, Londres
Morte 8 de Julho de 1850 (76 anos)
Cambridge House, Piccadilly
Enterro Kew, Surrey

Adolfo Frederico de Hanôver, KG, GCB, GCMG, GCH, PC (Palácio de Buckingham, Londres, 24 de fevereiro de 1774Cambridge House, Piccadilly, 8 de julho de 1850), membro da família real britânica, foi o décimo dos 15 filhos do rei Jorge III do Reino Unido e de Carlota de Mecklemburgo-Strelitz.

Educação e carreira militar[editar | editar código-fonte]

Como seus demais irmãos, foi educado por tutores até ser enviado à Universidade de Gotinga em 1786, junto com seus irmãos mais velhos, os duques de Cumberland e de Sussex. Em 1791, ele e seu irmão Ernesto Augusto partiram para Hanôver para receber treinamento militar sob a supervisão do Marechal-de-campo von Freytag. Sucessivamente alcança os postos de Coronel (1794), Tenente-General (1798) e Marechal-de-Campo (1813). Seu pai Jorge III o havia nomeado Cavaleiro da Ordem da Jarreteira em 6 de junho de 1786, e o criado duque de Cambridge, conde de Tipperary e Barão Culloden em 17 de novembro de 1801. Mais tarde o rei o admite no Conselho Privado e lhe confere o posto de Cavaleiro da Grande Cruz da Ordem do Banho (GCB), Grande Cruz da Ordem de São Miguel e São Jorge, e Grande Cruz da Real Ordem Guelfica (GCH).

O duque também serviu como coronel em chefe do Regimento de Guardas de Infantaria (Guarda de Inverno desde 1855) desde setembro de 1805 e como coronel em chefe da 60º (a própria armada de rifles do duque de York) Regimento de Infantaria desde janeiro de 1824.

Matrimônio e descendência[editar | editar código-fonte]

O Duque de Cambridge permaneceu solteiro até 1818, quando, depois da morte da princesa Carlota de Gales, única filha legítima do Príncipe-Regente (logo rei Jorge IV), a sucessão do trono ficava incerta. Foi então que, tanto ele como os irmãos que estavam solteiros, os duques de Clarence (logo rei Guilherme IV) e de Kent, contraíram matrimônio rapidamente, com o propósito de engendrar o tão ansiado herdeiro do trono. Outros dois irmãos, os duques de Cumberland e de Sussex, já estavam casados. Até esse momento, o duque de Cumberland tinha 2 filhas nascidas mortas, além de que os filhos do duque de Sussex estavam eliminados da sucessão pois o matrimônio de seus pais era nulo segundo o Ato de Matrimônios Reais de 1772, por ter-se realizado sem o consentimento do rei.

Adolfo se casou por poderes em Cassel, Hesse, em 7 de maio de 1818, com a princesa Augusta de Hesse-Cassel. O matrimônio formal, com ambas partes presentes, foi celebrado no palácio de Buckingham, Londres, em 1 de junho desse mesmo ano. Desse enlace, nasceram 3 filhos:

Vice-rei[editar | editar código-fonte]

O duque de Cambridge foi vice-rei (regente) do reino de Hanôver de 1816 até 1837, em nome de seus irmãos mais velhos, os reis Jorge IV e Guilherme IV. Quando sua sobrinha, a rainha Vitória, ascende ao trono do Reino Unido em 1837, a união de 123 anos entre Hanôver e o Reino Unido terminou. O duque de Cumberland ascende ao trono de Hanôver como Ernesto Augusto I, pelo que Adolfo retorna à Inglaterra.

Morte e sepultamento[editar | editar código-fonte]

Foi sepultado em Kew. Posteriormente, seus restos foram trasladados à Capela de São Jorge (Castelo de Windsor), no castelo de Windsor.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Adolfo, Duque de Cambridge