MSN

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
MSN
Microsoft Corporation
Página inicial da edição brasileira do portal em 15 de fevereiro de 2013.
Nomes anteriores The Microsoft Network
Requer pagamento? Não
Gênero Portal e serviços web
Cadastro Público e opcional
País de origem  Estados Unidos
Idiomas Inglês, Português, etc.
Lançamento 24 de agosto de 1995
Posição no Alexa MSN.com: 7º[1]
MSN.com.br: 3623º[1]
MSN.pt: 1.839.512º [1]
Desenvolvedor Microsoft Corporation
Proprietário Microsoft Corporation
Página oficial msn.com

MSN, originalmente The Microsoft Network, é um portal e uma rede de serviços oferecidos pela Microsoft em suas estratégias envolvendo tecnologias de Internet. O logotipo representa uma borboleta, que "captura a imaginação e a liberdade" de conversar no MSN.[2]

O The Microsoft Network foi inicialmente concebido para ser uma grande BBS (ou serviço online) em 1994 para os usuários do Windows 95. Contrariando a grande tendência da época, Bill Gates afirmava que a Internet era apenas uma "moda passageira" e que os grandes serviços online eram o futuro das conexões caseiras entre computadores pessoais, devido ao grande sucesso que era a America Online e a Compuserve. Entretanto, a baixa demanda fez com que o MSN - assim como os demais serviços online da época - se convertesse em uma provedora de acesso à Internet distribuindo conteúdo exclusivo para os assinantes. A partir de 1997, o conteúdo começou a ser gradualmente aberto a todos os assinantes.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1996 o MSN não conseguiu se firmar de fato como um grande provedor, ficando atrás de alguns que nem existem mais. Em 1997 a Microsoft faz uma grande campanha de marketing nos Estados Unidos e Europa angariando milhões de assinantes e colocando o MSN como sexto maior provedor nos Estados Unidos. Em 1998 esta campanha foi atrelada ao Windows 98 mas não obteve tanto sucesso como no ano anterior. Em 1999 na Inglaterra o MSN inglês conquistara o posto de maior provedor da Europa. Foi também nessa época que o foco do MSN em todo o mundo muda para portais tendo inclusive uma filial inaugurada no Brasil em 2000.

Em 2001 inicia-se uma agressiva campanha de marketing para promover o MSN Messenger, que era apenas um clone do já conhecido ICQ. No Brasil essa campanha foi feita junto ao público jovem com comerciais na MTV e Jovem Pan. Em 2003 o programa da Microsoft já era o mais utilizado pelos internautas. Por esse grande sucesso, a sigla MSN é mais conhecida como o programa mensageiro. Em 2001 também foi introduzido o MSN Explorer que era apenas um browser baseado no Internet Explorer mais atraente ao público leigo e com fácil acesso aos serviços do portal MSN.com visando estimular seu uso. Apesar de ser incorporado no Windows XP até 2002, o MSN Explorer encontra-se atualmente abandonado.

Hoje o MSN ainda mantém grandes portais na Internet integrados pela tecnologia .Net Passport concentrando mais de vinte milhões de páginas. Através deste conglomerado de sites (que engloba tudo da Microsoft até seu site corporativo) a sigla ocupa o segundo posto em número de acessos nos Estados Unidos. Em 2002 a Microsoft tentou introduzir o MSN 8.0 como um software que englobasse acesso rápido e expandido a todos os seus serviços mediante a uma assinatura mas não obteve sucesso. Em 2003 a estratégia foi abandonada e o domínio MSN.com foi liberado para o serviço de e-mail gratuito Hotmail.

O último serviço lançado do portal MSN (The Microsoft Network) é o MSN Soapbox para rivalizar com o Youtube e prover acessos aos videos inseridos pelos próprios usuários. A maioria dos antigos serviços do MSN estão sendo transferidos para a marca Windows Live.

O MSN entrou no mercado português no início de novembro de 2007, como um complemento aos atuais portais em Portugal. Na edição portuguesa não existem janelas de pop-up e toda a publicidade fica num canto fixo, nas margens da página.

No "Ad Planner Top 1000 Sites", que registra os sites mais acessados do mundo, através do mecanismo de busca do Google, divulgado em junho de 2010, o msn.com aparece como 5º colocado, com 280 milhões de visitas e um alcance global de 18% registrados no mês de abril.[3]


Serviços históricos do MSN[editar | editar código-fonte]

  • CarPoint - Compra e venda de veículos
  • Cinemania - Portal de cinema
  • MSN Encarta - Enciclopédia
  • Expedia - Agência de viagens
  • MSNBC - Serviço de notícias
  • MSN Gaming Zone - Jogos online
  • MSN Messenger - Comunicador instantâneo
  • MSN Grupos - Comunidades virtuais
  • MSN Soapbox - Compartilhador de vídeos
  • MSN Spaces - Rede social e blog
  • Slate - Revista eletrônica
  • The Plaza on MSN - Shopping

Notas e Referências

  1. a b c Msn.com Site Info www.alexa.com. Página visitada em 24 de fevereiro de 2011.
  2. Revista Superinteressante, O Mistério das Marcas, edição 261, janeiro de 2009, p. 34
  3. Cesar Giobbi msn.onne.com.br. Página visitada em 24 de fevereiro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Internet é um esboço relacionado ao Projeto Internet. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.