Balduíno da Bélgica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde dezembro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Balduíno
Rei dos Belgas
Rei da Bélgica
Reinado 17 de julho de 1951
a 31 de julho de 1993
Predecessor Leopoldo III
Sucessor Alberto II
Esposa Fabíola de Mora e Aragão
Nome completo
Balduíno Alberto Carlos Leopoldo Axel Maria Gustavo
Casa Saxe-Coburgo-Gota
Pai Leopoldo III da Bélgica
Mãe Astrid da Suécia
Nascimento 7 de setembro de 1930
Laeken, Bélgica
Morte 31 de julho de 1993 (62 anos)
Motril, Espanha
Enterro Igreja de Nossa Senhora de Laeken

Balduíno (Laeken, 7 de Setembro de 1930Motril, 31 de Julho de 1993) foi o rei dos Belgas de 1953 até sua morte.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Balduíno era o filho mais velho do rei Leopoldo III da Bélgica e de sua primeira esposa, a rainha Astrid da Suécia, falecida em um acidente de automóvel em 1935.

O jovem príncipe recebeu poderes reais a partir de 1º de Agosto de 1950 e, no ano seguinte, ascendeu ao trono com a abdicação de seu pai, o qual foi um monarca impopular a partir da Segunda Guerra Mundial (La "Question Royale").

Durante seu reinado, assistiu-se a independência do Congo em 1960, pondo fim à condição da Bélgica como potência colonial. Ainda no mesmo ano, em Bruxelas, Balduíno casou-se, com a nobre espanhola Fabiola de Mora y Aragón (1928-2014), filha de dom Gonzalo, marquês de Casa Riera e 2.° conde de Mora. O casal não teve filhos, pois Fabiola, nas cinco vezes em que ficou grávida, sofreu abortos espontâneos.

A 24 de Agosto de 1982 recebeu o Grande-Colar da Ordem do Infante D. Henrique.

Devido às suas convicções católicas, Balduíno renunciou, entre 4 e 5 de Março de 1990, às suas funções como chefe de Estado ao recusar assinar a lei de despenalização do aborto no país.

No final de Julho de 1993, durante uma estadia na sua vila de Motril, em Espanha, o rei sofreu um ataque cardíaco que lhe tirou a vida. Seu corpo foi sepultado na Cripta Real da Igreja de Nossa Senhora de Laeken[1] .

Alberto II (antes chamado "Príncipe de Liège"), irmão mais novo sucedeu a Balduíno como rei no dia 9 de Agosto de 1990.

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Baudouin Monarchie belge. Visitado em 07/12/2014.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Balduíno da Bélgica
Casa de Saxe-Coburgo-Gota
Ramo da Casa de Wettin
7 de setembro de 1930 – 31 de julho de 1993
Precedido por
Leopoldo III
Great Coat of Arms of Belgium (Ten provinces).svg
Rei da Bélgica
17 de julho de 1951 – 31 de julho de 1993
Sucedido por
Alberto II


Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.