Jean Pierre Flourens

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Jean Pierre Flourens

Jean Marie Pierre Flourens (13 de abril de 1794 - 6 de dezembro de 1867, pai de Gustave Flourens, fisiologista francês, criador da ciência experimental cerebral e um dos pioneiros na anestesia.

Nasceu em Maureilhan, perto de Béziers, departamento de Hérault França.

Com quinze anos começou a estudar medicina em Montpellier, em 1823 recebe o grau de doutor.

No ano seguinte, foi para Paris, dedicando-se a investigação fisiológica, ocasionalmente, contribuía para publicações, em [[1821[[, em Athénée, ele deu um ciclo de palestras sobre a teoria das sensações fisiológicas, o que atraiu muita atenção entre os cientistas.

Em 1825, foi pioneiro na flouresencia experimental, método usado para localização de lesões no cérebro. Fez experiências em pombos e coelhos vivos, observando cuidadosamente os seus efeitos na motricidade, sensibilidade e comportamento. Sua intenção era a de investigar as diferentes partes do cérebro e respectivas funções.

Na revolução de 1848, retirou-se totalmente da vida política, e em 1855 aceitou a cátedra de história natural no Colégio de França.

Trabalhos científicos publicados[editar | editar código-fonte]

  • Essai sur quelques points de la doctrine de la revulsion et de la derivation (Montpellier, 1813)
  • Experiences sur le système nerveux (Paris, 1825)
  • Cours sur la génération, l'ovologie, et l'einhryologie (1836)
  • Analyse raisonnée des travaux de G. Cuvier (1841)
  • Recherches sur le développement des os et des dents (1842)
  • Anatomie générale de la peau et des membranes muqueuses (1843)
  • Buffon, histoire de ses travaux et de ses idées (1844)
  • Fontenelle, ou de la philosophie moderne relativement aux sciences physiques (1847)
  • Théorie expérémentale de la formation des os (1847)
  • Œuvres complètes de Buffon (1853)
  • De la longévété humaine et de la quantité de vie sur le globe (1854), numerous editions
  • Histoire de la découverte de la circulation du sang (1854)
  • Cours de physiologie comparée (1856)
  • Recuesi des lloges historiques (1856)
  • De la vie et de l'intelligence (1858)
  • De la raison, du genie, et de la folie (1861)
  • Ontologie naturelle (1861)
  • Examen du livre du M. Darwin sur l'Origine des Espèces (1864).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]