Jerked beef

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jerked beef

O Jerked beef (tradicionalmente traduzido como carne seca) é um produto assemelhado ao charque, classificado e aprovado pelo Ministério da Agricultura do Brasil como “carne bovina salgada, curada e dessecada”. O termo inglês “jerky” é uma corruptela da palavra quíchua "charqui" (carne seca).

Pela própria definição é uma carne “curada”, ou seja, além de passar por processo para conservar-se por um período de tempo mais longo (salga e desidratação), também são adicionados compostos para melhora da cor, aroma ou gosto da carne; no caso do jerked beef são adicionados nitrito e/ou nitrato de sódio ou potássio que agem como fixadores da cor e bacteriostáticos.

Geralmente é produzido de cortes desossados largos e delgados (mantas) do dianteiro e traseiro bovino, e assim como o charque, é salgado e seco ao sol, porém a quantidade de sal e exposição solar são menores, o que torna o produto mais macio e úmido, com aspecto mais avermelhado.

O produto possui várias normas de fabricação: sua desossa e salga deve ser realizada em ambiente climatizado, a secagem feita em varais telados, a cura com nitrato/nitrito bem controlada, o teor máximo de água do produto deve ser de 55% e ser distribuído em embalagens a vácuo. [1] [2] [3] [4]

Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. SEBRAE/MS, SEBRAE/SC. Idéias de Negócio - Produção de Carne Seca Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Visitado em 07/2012.
  2. Pedro Eduardo de Felício. Jerked beef - Um sucedâneo do charque criado a partir de uma fraude Revista da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu, ano 2, n.7, p.98, 2002. Visitado em 07/2012.
  3. Sérgio Rodrigues (19/04/2012). Do charque ao ‘jerked beef’, com incas de entremeio Revista Veja.com (online) - Sobre palavras, seção Consultório. Visitado em 07/2012.
  4. Roberto de Oliveira Roça (19/04/2012). Cura de carnes Faculdade de Ciências Agronômicas - UNESP - Campus de Botucatu. Laboratório de Tecnologia dos Produtos de Origem Animal. Visitado em 07/2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]