Jet (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jet
Cw.jet.001.jpg
Nic e Chris Cester
Informação geral
Origem Melbourne
País  Austrália
Gênero(s) Rock de garagem
Hard rock
Rock alternativo
Período em atividade 20002012
Gravadora(s) Atlantic
Elektra
EMI
Rubber
Página oficial jettheband.com
Integrantes Nic Cester
Chris Cester
Cameron Muncey
Mark Wilson

Jet foi uma banda de rock de Melbourne, Austrália. O primeiro álbum da banda, Get Born foi lançado em 2003 e vendeu inúmeras cópias em todo o mundo. A banda teve muita influência de outras bandas de rock, como The Kinks, The Beatles, AC/DC, e Rolling Stones.

História[editar | editar código-fonte]

Os irmãos Nic e Chris Cester cresceram em Melbourne ouvindo o rock das décadas de 60 e 70. Eles adoravam bandas como The Who, The Beatles, The Easybeats, The Faces e Rolling Stones[carece de fontes?]. Decidiram formar uma banda com Cameron Muncey e Mark Wilson. O nome da banda foi tirado de uma música do ex-Beatle Paul McCartney.

Em 2002, a banda lançou o primeiro LP independenete, chamado "Dirty Sweet". Apesar de disponível apenas em vinil, o disco foi um grande sucesso, tanto que a tiragem inicial de mil cópias esgotou-se rapidamente, e eles tiveram de fazer mais uma demanda de cópias. A gravadora Elektra ofereceu um contrato para a banda, além de relançar o LP.

O contrato com a gravadora permitiu ao Jet gravar o seu primeiro CD, Get Born, uma grande homenagem ao rock clássico que contou com a participação do lendário tecladista Billy Preston, famoso por gravar no final dos anos 60 com os Beatles e posteriormente com Eric Clapton e Rolling Stones. Get Born foi muito elogiado por resgatar a vitalidade do bom e velho rock'n'roll, de forma simples e honesta, sem invencionismo, chamando a atenção do sempre provocador e polêmico Liam Gallagher, vocalista do Oasis, que chegou a afirmar que o Jet era a única banda rock'n'roll da atualidade que não dava vergonha ao próprio Oasis[carece de fontes?], de ser rock'n'roll, o que levou Liam a não sossegar enquanto não recrutasse os australianos para abrir os shows do Oasis na Europa.

Simultâneo ao lançamento de Get Born, o Jet fez participações nos shows dos próprios Rolling Stones na Austrália, gerando uma repercusão assustadora ao redor da banda.

O segundo disco da banda, intitulado Shine on, foi lançado em outubro de 2006.

Fim da Banda[editar | editar código-fonte]

No dia 26 de março de 2012 a banda anunciou o fim, com uma publicação chamada de “A Message To Our Fans (Uma mensagem para os nossos fãs)” em que dizia “Depois de muitos anos de sucesso gravando e fazendo turnês, queremos anunciar a nossa suspensão como um grupo. Dos muitos bares, teatros, estádios e festivais em todo o mundo foram os fãs que fizeram a nossa história surpreendente possível e queremos agradecer a todos. Obrigado e boa noite”. [1]

Banda[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

EPs[editar | editar código-fonte]

Compilações[editar | editar código-fonte]

DVDs[editar | editar código-fonte]

Elektra Records

Elektra Records

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "Are You Gonna Be My Girl" (2003, Get Born)
  • "Rollover DJ" (2003, Get Born)
  • "Look What You've Done" (2004, Get Born)
  • "Cold Hard Bitch" (2004, Get Born)
  • "Get Me Outta Here" (2004, Get Born)
  • "Put Your Money Where Your Mouth Is" (2006, Shine On)
  • "Bring it on Back" (2007, Shine On)
  • "Rip It Up" (2007, Shine On)
  • "Shine On" (2007, Shine On)
  • "She's a Genius" (2009, Shaka Rock)
  • "Black Hearts (On Fire)" (2009, Shaka Rock)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]