José Júlio de Calasans Neto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

José Júlio de Calasans Neto (Salvador, 11 de novembro de 1932 — Salvador, 1° de maio de 2006) foi um pintor, gravador, ilustrador, desenhista, entalhador e cenógrafo brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Frieda Elisabeth Geiger de Calasans e Jose Julio de Calasans. Herdou o nome do seu pai, médico pisquiatra, professor da Faculdade de Medicina da Bahia . Era o mais novo de uma família de três irmãos. A mais velha Vera Violeta Calasans e a segunda Sonia Helena Geiger de Calasans.

Acometido de poliomelite aos sete anos de idade, ficou com algumas seqüelas, porém Calasans Neto nunca se sentiu como um portador das mesmas. Nadava muito, subia e descia as ladeiras da antiga Salvador e ainda jovem adquiriu seu primeiro carro. Dirigia muito bem.

Formação artística[editar | editar código-fonte]

Frequentou a Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia onde foi discípulo de Mário Cravo em gravura em metal e de Genaro de Carvalho em pintura1 .

Ilustrou livros de Jorge Amado, Tasso Franco, Olga Savary, Zélia Gattai e Sônia Coutinho.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. 2ªed. revista e ampliada por André Seffrin. Curitiba: Ed. da UFPR, 1997.

Referências

  1. Calasans Neto (1932 - 2006) Enciclopédia Itau Cultural
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.