Lanceiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lanceiros do Exército Polaco

Lanceiro é a designação dos soldados de cavalaria armados de lança introduzidos nos exércitos europeus a partir do início do século XIX. A sua introdução teve a ver com o sucesso que as tropas polacas deste tipo, chamadas Ulanos, tiveram ao serviço do exército napoleónico.

A maioria dos exércitos europeus manteve regimentos de cavalaria armados de lança até à Primeira Guerra Mundial. A partir daí, a lança tornou-se apenas uma arma cerimonial.

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Dado que a fonte de inspiração para a criação de unidades de lanceiros em quase todos os Exércitos europeus, foram os Ulanos polacos, o uniforme dos mesmos serviu também como modelo para essas unidades. O item de uniforme mais característico era a cobertura com um tampo quadrado, chamada czapka. A czapka, que em turco significa simplesmente chapéu, era a cobertura padrão de todas as unidades militares polacas.

Lanceiros em Portugal[editar | editar código-fonte]

No Exército Português foram criadas unidades de Lanceiros por ambos os contendores nas Guerras Liberais. O primeiro foi o exército liberal que criou o Regimento de Lanceiros da Rainha equipado e fardado à polaca, que logo se tornou uma unidade de elite. Para contrariar o uso daquela arma pelos liberais, o exército absolutista transformou o Regimento de Cavalaria do Fundão numa unidade de lanceiros. No final da guerra as unidades de Lanceiros tornaram-se permanentes até aos dias de hoje.

O uso da lança como arma operacional foi mantido no Exército Português até à Primeira Guerra Mundial, sendo utilizada em combate nas campanhas coloniais dos finais do século XIX e princípios do XX. A partir daí passou a ser utilizada apenas como arma cerimonial, situação que ainda se mantém no Regimento de Lanceiros Nº 2.

Em 1953 o Regimento de Lanceiros Nº 2 foi designado como a unidade organizadora da então criada Polícia Militar. Desde então, os militares da actual Polícia do Exército são chamados Lanceiros.

Lanceiros no Brasil[editar | editar código-fonte]

A cavalaria do Exército Brasileiro empregou lanceiros, porém o único corpo que recebeu esta denominação foram os Lanceiros Alemães, organizado por Otto Heise, em 1825, a partir de membros do 2º e 3º Batalhões de Granadeiros do Corpo de Estrangeiros.

Durante a Revolução Farroupilha foi organizado pelos republicanos um corpo de Lanceiros Negros. Quase todos foram massacrados ao final da revolução, na Surpresa dos Porongos.

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.