Lapônia (província da Suécia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lappland
Lappland vapen.svg
Região histórica Norrland
Condados atuais
abrangidos
Norrbotten, Västerbotten
Localização na Suécia
Swedish Lapland.png
Dados
Área total 118 206 km2
População 100 900 habitantes
(2007)
Densidade 0,82 hab./km²
Ponto culminante Kebnekaise (2.111 m)
Maior lago Torneträsk
Símbolos da província
Flor Dryas octopetala
Animal Raposa-polar
Peixe Salvelinus alpinus
O paso de Lapporten
Rio Abiskojåkka e lago Torne träsk

Lapônia (português brasileiro) ou Lapónia (português europeu) (em sueco: Lappland) é uma província histórica (sueco: landskap) da Suécia localizada na antiga nação de Norrland.
As províncias históricas atualmente não possuem funções administrativas, nem significado político, mas são todavia usadas em contextos históricos, culturais, escolares, turísticos e desportivos.[1]

Apresentação[editar | editar código-fonte]

É a maior província histórica da Suécia, ocupando cerca de um quarto de todo o país. Faz fronteira com a Finlândia e a Noruega, e tem limites com as províncias suecas de Norrbotten, Västerbotten, Ångermanland e Jämtland.

É uma província de montanhas no lado oeste – os Alpes Escandinavos – e de planaltos no lado leste.[2] Todas as altas montanhas suecas com mais de 2 000 metros de altura estão precisamente localizadas dentro da Lapónia.[3] A paisagem é dominada pelas enormes florestas de coníferas e pela tundra.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Originalmente habitada pelo povo lapão, foi sucessivamente colonizada pelos suecos.[2] Numa carta do rei Magno II, datada de 1340, está determinado que todos aqueles que sejam cristãos podem estabelecer-se na Lapónia, desde que paguem imposto ao rei.[4] Apesar disso, a população continuou a ser praticamente toda lapónica até ao século XVII, pelo que o rei Carlos XI, em 1673, estabeleceu privilégios especiais para todos aqueles que quisessem ir viver na Lapónia.[5] Em 1695, o mesmo rei decretou que os ”novos habitantes não deviam ocupar todos os terrenos disponíveis”.[6]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Maiores centros urbanos[editar | editar código-fonte]

Desde a integração da Lapónia no Reino da Suécia, apenas duas localidades receberam o foral de cidade: Lycksele em 1946 e Kiruna em 1948.
Pela Reforma Comunal de 1971, desapareceu a categoria político-administrativa de cidade.
Nos nossos dias, Lycksele e Kiruna são sedes de comuna - centralort - e como tal designadas de cidade - stad.

Comunas[editar | editar código-fonte]

Condados atuais[editar | editar código-fonte]

A província histórica da Lapónia foi dividida em três partes - sendo a parte norte integrada no Condado de Norrbotten, a parte sul no Condado de Västerbotten, e uma pequena parte no Condado da Jämtland.

Património natural da Lapônia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. landskap. www.ne.se. Página visitada em 8 de maio de 2012.
  2. a b c Lappland. www.ne.se. Página visitada em 8 de maio de 2012.
  3. Swedensite info. www.swedensite.com. Página visitada em 8 de maio de 2012.
  4. Handlingar rörande Skandinaviens história XXIX.1848, pp. 16–18 - Magnus Erikssons frihetsbref för dem, som nedsätta sig i Lappmarken, dat. Telge d. 16 Mars 1340
  5. Título não preenchido, favor adicionar. skogssverige.se. Página visitada em 8 de maio de 2012.
  6. pp.57 (PDF). ex-epsilon.slu.se. Página visitada em 8 de maio de 2012.
  7. Kebnekaise. www.ne.se. Página visitada em 8 de maio de 2012.
  8. Kiruna. www.ne.se. Página visitada em 8 de maio de 2012.
  9. Sökning arvidsjaur. www.ne.se. Página visitada em 8 de maio de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Suécia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.