Lenços de namorados

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O lenço dos namorados é um lenço fabricado a partir de um pano de linho fino ou de lenço de algodão, bordado com motivos variados. É uma peça de artesanato e vestuário típico do Minho, sendo usado por mulheres com idade de casar[1]

Era hábito a rapariga apaixonada bordar o seu lenço e entregá-lo ao seu amado quando este se fosse ausentar. Nos lenços poderiam ter bordados versos, para além de vários desenhos, alguns padronizados, tendo simbologias próprias.[2]

Era usado como ritual de conquista. Depois de confeccionado, o lenço acabaria por chegar à posse do homem amado, que o passaria a usar em público como modo de mostrar que tinha dado início a uma relação. Se o namorado (também chamado de conversado) não usasse o lenço publicamente era sinal que tinha decidido não dar início a ligação amorosa.[3]

É provável que a origem dos "Lenços de Namorados", também conhecidos por "Lenços de Pedidos" esteja intimamente ligada aos lenços senhoris dos séculos XVII - XVIII, que posteriormente foram adaptados pelas mulheres do povo, adquirindo os mesmos, consequentemente, um aspecto mais popular.

Existe actualmente uma comissão técnica que funciona como órgão avaliador e de certificação deste tipo de artersanato regional[4]

Referências

  1. ADERE - lenços de namorados
  2. Pegue na agulha e borde...um LENÇO DE NAMORADOS - Maria Luísa V. de Paiva Boléo - Notícias Magazine - 14 de Fevereiro de 1999
  3. Lenços de Namorados - Câmara Municipal de Espinho
  4. Asociação para o Desenvolvimento Regional do Minho - Regulamento

Lenços de Namorados de Aboim da Nóbrega[editar | editar código-fonte]