Lucrécia de Arriaga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lucrécia de Arriaga
Portugal Primeira-dama de Portugal
Mandato 24 de agosto de 1911
até 29 de maio de 1915
Sucessor(a) Maria do Carmo Braga
Vida
Nome completo Lucrécia Augusta de Brito de Berredo Furtado de Melo Arriaga
Nascimento 13 de novembro de 1844
Figueira da Foz
Morte 15 de outubro de 1927 (82 anos)
Parede, Cascais
Dados pessoais
Esposo Manuel de Arriaga

Lucrécia Augusta de Brito de Berredo Furtado de Melo Arriaga (Figueira da Foz, 13 de novembro de 1844Parede, 15 de outubro de 1927) foi a esposa de Manuel de Arriaga, o primeiro Presidente da República Portuguesa, tendo sido a primeira primeira-dama do país desde 1911 até 1915, aquando da demissão do seu marido.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Lucrécia nasce a 13 de novembro de 1844 na Figueira da Foz, filha de Roque Francisco Furtado de Melo e sua esposa Maria Máxima de Brito Leite de Berredo, de descendência aristocrática açoriana.[2]

Conheceu, na sua terra natal, Manuel de Arriaga, com quem acaba por contrair matrimónio e têm seis filhos:[1] Maria Máxima de Melo Arriaga Brum da Silveira (n. 20 de fevereiro de 1875), Manuel de Arriaga Brum da Silveira (n. 24 de março de 1879), Maria Amélia de Melo Arriaga Brum da Silveira (n. 8 de fevereiro de 1880), Maria Cristina de Arriaga (n. 10 de abril de 1882), Roque Manuel de Arriaga (n. 18 de março de 1885), Maria Adelaide de Melo de Arriaga (n. 11 de abril de 1887).[2]

A 24 de agosto de 1911, o marido torna-se o primeiro Presidente eleito da República Portuguesa e, por conseguinte, Lucrécia torna-se a primeira primeira-dama do país aos sessenta e seis anos de idade. Apesar das suas convicções pró-monárquicas, Lucrécia apoia o seu marido e muda-se com a família para o Palácio de Belém, onde continua essencialmente dedicada ao lar, como era "costume feminino" na altura. Todavia, a primeira-dama evita a exposição pública e a comemoração do segundo aniversário da República, em 1912, torna-se uma das raras ocasiões em que participa em eventos públicos.[1]

Depois de Manuel de Arriaga deixar a presidência em 1915, Lucrécia colabora ainda com a Cruzada das Mulheres Portuguesas, em 1916. Falece a 15 de outubro de 1927, em Parede.[1]

Referências


Precedida por:
Henriqueta Godinho
Primeira-dama de Portugal
19111915
Sucedida por:
Berta Craveiro Lopes