Maalula

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ma'alula, Maalula, Maaloula ou Malula são maneiras de grafar a mesma cidade síria, situada a Noroeste de Damasco.

Trata-se de uma comunidade cristão (católica melquita e ortodoxa) num país tipicamente muçulmano famosa por ainda falar um dialeto derivado do aramaico do tempo de Jesus. Seu padroeiro é São Sarkis. De geografia montanhosa, possui o convento St. Tecla e uma incursão pelo longo canyon junto ao convento. A cidade é cercada de morros e está localizada a 1500 metros de altitude. As casas são construídas encravadas nestes morros, uma acima da outra. Exportou, juntamente com Khabab, outra cidade síria católica, diversos emigrantes para Floriano-PI, cidade situada na divisa do Piauí com o Maranhão, às margens do rio Parnaíba.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

O aramaico foi, possivelmente, a língua falada por Jesus e ainda hoje é a língua materna de algumas pequenas comunidades no Oriente Médio, especialmente no interior da Síria; e sua longevidade se deve ao fato de ser escrito e falado pelos aldeões cristãos que durante milênios habitavam as cidades ao norte de Damasco, capital da Síria, entre elas reconhecidamente os vilarejos de Maalula e Yabrud, esse último "onde Jesus Cristo hospedou-se por 3 dias".[1]


Referências

  1. OKA, Salomão Cury-Rad. Esfiha com Cajuína: Episódios do Folclore Árabe-Florianense, Idéia: Teresina, 2007. Benitez, J. J. Operação Cavalo de Tróia: Livro 1. Ed. Record, 1995
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Síria é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.