Marabuto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Túmulo de um marabuto em Marrocos

Um marabuto, marabu (em árabe: مربوط; transl.: marbût) ou morabito (مُرابِط; murābiṭ) é um eremita considerado santo por habitantes da região no Magrebe.

O termo aplica-se também às túmulos destas pessoas, que na maior parte dos casos são considerados locais sagrados e santuários.

Os marabutos existem sobretudo no Magrebe e África Setentrional.

A famosa dinastia islâmica Almorávida ou al-Murabis era originada de um movimento reformador composto de marabutos magrebinos, daí seu nome. O movimento foi fundado por Abdalah Bin Yacine. O movimento marabuto unificou o Magrebe, derrubou o reino de Gana no Sahel (estepe ao sul do Sahara) Ocidental, temporariamente unificou al-Andalus (Espanha Islâmica) e parou a Reconquista cristã (batalha de Zallaka, 1086). Um líder al-Murabi, Yussuf Bin Tachifin, além de líder religioso, era um gênio militar e seu exército era fortemente motivado pela religião. Bin Tachifin enfrentou o famoso Cid Campeador e fundou o chamado império dos dois rios (Senegal e Ebro).

Marabutos do Sahel, apesar de eremitas, muitas vezes tentavam influenciar os detentores do poder temporal de modo similar aos profetas hebreus. Costumavam liderar a "resistência" aos europeus do século XIX, que consideravam equivocadamente "descendentes de cruzados".

Referência: Jaguaribe H. Um estudo crítico da História. São Paulo, Ed Paz e Terra 2001 Cap13

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre o Islamismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.