Mario Sergio Conti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mário Sérgio Conti no programa Observatório da Imprensa, TV Brasil, 2012

Mario Sergio Conti (São Paulo, 1954) é um jornalista, apresentador de televisão e escritor brasileiro. Foi editor da revista Veja e do Jornal do Brasil, entre outros veículos. É repórter da revista Piauí e colunista dos jornais Folha de S. Paulo e O Globo. Escreveu o livro Notícias do Planalto, a Imprensa e Fernando Collor.

Apresentou o programa Roda Viva, da TV Cultura, entre 2011 e 2013, quando foi demitido da emissora após manter entrevista com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que havia sido desconvidado pelo presidente da emissora Marcos Mendonça. [1]

Em 3 de outubro de 2013, estreou como colunista no Segundo Caderno do jornal O Globo.[2]

Em 18 de julho de 2014, os jornais O GloboFolha de S. Paulo e o portal UOL publicaram coluna do jornalista com o título “Felipão sobre Neymar: ‘Se tivéssemos três como ele, a Copa seria uma tranquilidade'”. Conti, em um voo entre o Rio de Janeiro e São Paulo, dá a entender que conseguiu uma entrevista exclusiva com o treinador, que avaliou a Seleção Brasileira após o empate contra o México, na segunda rodada da primeira fase da Copa do Mundo. Entretanto, o "Felipão" entrevistado pelo jornalista era um sósia.[3]

Atualmente Mario Sergio Conti apresenta o programa Diálogos, na GloboNews [4]

Referências

  1. Elio Gaspari (04 de agosto de 2013). A 'marquetagem' rudimentar da doutora Folha de S. Paulo. Visitado em 02 de novembro de 2014.
  2. André Miranda (29 de setembro de 2013). Mario Sergio Conti estreia como colunista no Segundo Caderno O Globo. Visitado em 3 de outubro de 2013.
  3. Colunista de "Folha" e "O Globo" entrevista “falso” Felipão e gera “Erramos” em cascata (19/06/2014).
  4. http://globotv.globo.com/globo-news/dialogos-com-mario-sergio-conti/

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.