Matthieu Chedid

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde junho de 2012)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Matthieu Chedid
Matthieu em julho de 2010 em Carcassonne.
Informação geral
Nome completo Matthieu Chedid
Também conhecido(a) como -M-
Nascimento 21 de Dezembro de 1971 (42 anos)
Origem Hauts-de-Seine, França
País França
Gênero(s) Pop, Rock
Ocupação(ões) Cantor
Instrumento(s) Vocal, guitarra, violão, baixo, bateria, teclado
Período em atividade 1978–presente
Outras ocupações Compositor, produtor musical
Gravadora(s) Barclay
Afiliação(ões) Vanessa Paradis, Sean Lennon, Andrée Chedid
Página oficial http://www.mistermystere.com

Matthieu Chedid (também conhecido como -M-) (21 de dezembro de 1971, Boulogne-Billancourt, Hauts-de-Seine) é um cantor, compositor, produtor e guitarrista francês de origem libanesa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Matthieu Chedid é filho do cantor francês Louis Chedid, e neto da escritora e poeta francesa Andrée Chedid (que nasceu de fato no Egito e tem origens libanesas), tendo já lhe escrito canções. Sua irmã é diretora de videoclipes e shows, Émilie Chedid.

Matthieu, um talentoso multi-instrumentista, teve um interesse na música desde cedo. Em 1978, aos 6 anos, participou do coral do sucesso de seu pai, a canção "T'as beau pas être beau" com sua irmã, Émilie. Durante sua adolescência e juventude, ele formou alguns grupos: Mat Mat, Les Bébés fous e Les Poissons rouges.

Ele já colaborou com vários artistas, sendo os mais recentes Sean Lennon, Vanessa Paradis e Johnny Hallyday.

O pseudônimo -M-[editar | editar código-fonte]

Matthieu Chedid se apresenta e grava sob o nome -M-. Ele criou o personagem -M- para superar a sua timidez no palco e também para distanciar seu trabalho do de seu pai e avó. O pseudônimo vem da inicial de seu nome, mas também porque em francês "M" soa exatamente como a palavra "aime" (amor). O personagem -M- é um super-herói da guitarra; reconhecido por suas roupas chamativas e seu cabelo em formato de um M, embora seja de natureza divertida, é um conquistador nato.

Fora da França, Matthieu é mais conhecido pela canção "Belleville Rendez-vous" do filme As bicicletas de Belleville. A canção concorreu a um Oscar em 2003. O videoclipe da canção inclui o próprio Matthieu cantando, assim como sua versão animada.

Rumores circularam antes do lançamento do seu álbum Mister Mystère em 2009, que Matthieu pararia de usar o pseudônimo -M- e passaria a usar o seu nome real[1] . No entanto, o álbum foi lançado sob o nome de -M-, mas incluiu fotos suas sem as roupas e o cabelo associados ao personagem -M-. O videoclipe do primeiro single do álbum ("Le Roi des ombres") mostrava Matthieu queimando a imagem de seu alter-ego.

Premiações[editar | editar código-fonte]

  • 2000: 2 Victoires de la musique (artista masculino do ano e melhor show)
  • 2005: 4 Victoires de la musique (artista masculino do ano, álbum pop do ano por Qui de nous deux, melhor turnê e melhor DVD, Les leçons de musique, dirigido por sua irmã, Émilie Chedid)
  • 2006: 1 Victoires de la musique e 1 César (de melhor trilha sonora por Ne Le Dis À Personne, dirigido por Guillaume Canet)
  • 2011: 1 Victoires de la musique (melhor show)
  • 2012: 1 Victoires de la musique (videoclipe do ano por "La Seine" com Vanessa Paradis)

Discografia[editar | editar código-fonte]

O violão em formato de coração que figura o visual excêntrico de -M-.

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio
  • 1997: Le Baptême
  • 1999: Je dis aime
  • 2003: Labo M (instrumental)
  • 2003: Qui de nous deux
  • 2009: Mister Mystère
  • 2012: Îl
Álbuns ao vivo
  • 2001: Le tour de -M-
  • 2005: -M- au Spectrum
  • 2005: En tête à tête
  • 2010: Les saisons de passage
Trilha sonora de filmes

Singles[editar | editar código-fonte]

  • 1997: "Le baptême" / "La grosse bombe"
  • 1998: "Machistador"
  • 1998: "Au suivant"
  • 1999: "Onde sensuelle" / "Je dis aime"
  • 2000: "Le complexe du corn flakes"
  • 2001: "Y'a des zazous" (Brigitte Fontaine & -M-)
  • 2004: "Qui de nous deux"
  • 2004: "À tes souhaits"
  • 2004: "Ma mélodie"
  • 2005: "La bonne étoile"
  • 2009: "Mister Mystère"
  • 2011: "La Seine" (Vanessa Paradis & -M-)

Referências

  1. Fonte: [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]