Messina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Messina
Catedral de Messina (2009).
Catedral de Messina (2009).
Bandeira de Messina
Bandeira
Localização de Messina
Messina está localizado em: Itália
Messina
Localização de Messina na Itália
38° 11' N 15° 33' E
País  Itália
Região Flag of Sicily.svg Sicília
Província Messina
Administração
 - Prefeito Giuseppe Buzzanca
Área
 - Total 211 km²
População
 - Total 252,000
    • Densidade 1121/km2 
Código Postal 98100
Código ISTAT 083048
Comunas limítrofes Fiumedinisi, Itala, Monforte San Giorgio, Rometta, Saponara, Scaletta Zanclea, Villafranca Tirrena
Prefixo telefônico 090
Fiscal F158
Orago padroeiro Madonna della Lettera
Sítio http://www.comune.messina.it

Messina é uma comuna italiana da região da Sicília, província de Messina, com cerca de 252.000 habitantes. Estende-se por uma área de 211 km², tendo uma densidade populacional de 1121 hab/km². Faz fronteira com Fiumedinisi, Itala, Monforte San Giorgio, Rometta, Saponara, Scaletta Zanclea, Villafranca Tirrena.[1] [2] [3]

Fundação[editar | editar código-fonte]

A história da fundação de Messina (664 a.C.) é relatada por Pausânias, geógrafo grego, e corresponde a uma época em que mitologia e história se confundem [carece de fontes?].

Ao final da Segunda Guerra Messênia, após a derrota dos messênios para os lacedemônios na fortaleza de Eira[4] (no primeiro ano da vigésima oitava Olimpíada[5] ), os messênios que não foram capturados e reduzidos à servidão se reuniram e decidiram emigrar da Grécia, fundando uma colônia.[6]

Aristômene não aceitou liderar os colonos, pois preferiu continuar lutando contra os lacedemônios, mas apontou Gorgus e Manticus como seus líderes;[7] Gorgus era filho de Aristômene e Manticus filho do vidente Theoclus.[8]

Enquanto os messênios debatiam para onde ir,[9] eles receberam uma mensagem de Anaxilas, tirano de Régio (atual Régio da Calábria), o terceiro em descendência de Alcidamidas, que havia migrado da Messênia para Régio após a morte do rei Aristodemo e a captura de Itome.[10]

Ao chegarem à Itália, Anaxilas propôs que os messênios atacassem seus inimigos da cidade de Zangle, localizada na Sicília.[Nota 1] [10] Zangle era um refúgio de piratas, mas seu líderes haviam introduzido colonos gregos na cidade.[11]

Anaxilas derrotou os habitantes de Zangle por mar, enquanto os messênios os derrotaram por terra.[12] Eles, então, se refugiram nos altares dos deuses, pedindo súplica; Anaxilas sugeriu aos messênios que matassem os suplicantes e escravizassem o resto junto com as mulheres e crianças.[12]

Gorgus e Manticlus, porém, argumentaram que, eles mesmos tendo sofrido tratamento impiedoso nas mãos de parentes, não deveriam fazer a mesma coisa com pessoas da raça grega; assim, os suplicantes de Zangle fizeram juramentos, e os messênios passaram a habitar com eles em Zangle, que passou a se chamar Messina.[12] Isto ocorreu no ano da vigésima nona Olimpíada.[12]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Régio e Zangle estavam localizadas nos dois lados do Estreito de Messina

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Itália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.