Moda sustentável

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde outubro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.

Moda sustentável é um conceito definido por metodologias de produção que não são prejudiciais ao meio ambiente. Isto é, a criação de roupas e acessórios sem prejudicar o ecossistema que existe ao redor das linhas de produção deste item. Este conceito se aplica a toda a cadeia de produção de um tecido e, em seguida, deriva-se na cadeia de produção de uma peça de roupa. Em uma terceira avaliação, toda a cadeia de distribuição destas roupas acabadas também tem de ser avaliada. [1]

Para que um administrador ou engenheiro possa fazer um bom trabalho ao avaliar uma cadeia de produção de roupas, diversos fatores têm que ser levados em consideração no processo de avaliação. Estes fatores variam de acordo com a rede de fornecedores de cada empresa, mas existem três pilares que não podem ser negligenciados durante a avaliação: a pegada de carbono de cada peça de roupa, a quantidade de água necessária para produzir cada unidade e a quantidade de agrotóxicos utilizados no plantio da matéria-prima deste tecido (no caso de tecido com base no do algodão) e ou quantidade de componentes químicos e sintéticos utilizados na fibra (exemplo do acrílico e do poliéster). De acordo com um pesquisa recente do IISD, uma camiseta de 250 gramas de algodão feita na China utiliza uma média de 160 gramas de agrotóxicos como o Temik 150, que contaminam o lençol freático com facilidade.

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Alguns exemplos de materiais sustentáveis são [2] :

O algodão orgânico, que é cultivado sem fertilizantes químicos, pesticidas ou reguladores crescimento. Um algodão considerado verdadeiramente orgânico tem que utilizar pigmentos naturais no seu processo de tingimento.

Como o bambu se reproduz em abundância e é uma planta que obtém um crescimento relativamente rápido sem o uso de fertilizantes ou pesticidas, os tecidos derivados de suas fibras podem ser considerados orgânicos. Principalmente porque as suas fibras são biodegradáveis, macias e antibactericidas. Porém, em casos de utilização e cultivo de bambu, um auditor precisa levar em consideração o consumo de água desta planta e o reaproveitamento das demais partes da planta.

As garrafas de PET são uma solução interessante para dois problemas: o da reciclagem de garrafas de plástico e o reaproveitamento de roupas velhas, porque as garrafas usadas serão recicladas e combinadas com fibras de tecidos como o algodão, e eventualmente serão transformadas em fibras que produzem um tecido forte e com um toque macio.

A juta é uma planta da região amazônica que é biodegradável e possui um aparência similar ao linho puro. O seu plantio não requer agrotóxicos e a planta tem um impacto ambiental baixo, porém o seu cultivo requer bastante água.

Referências