Lençol freático

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde abril de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Nascente do Rio Tietê em Salesópolis

Lençol freático (do grego phréar + atos, significa "reservatório de água", "cisterna") é o nome dado a superfície que delimita a zona de saturação da zona de aeração, abaixo da qual a água subterrânea preenche todos os espaços porosos e permeáveis das rochas ou dos solos ou ainda de ambos ao mesmo tempo.1

Uma das maiores reservas de águas subterrâneas do mundo é o famoso Aquífero Guarani, que ocupa o subsolo do nordeste da Argentina, centro-sudoeste do Brasil, noroeste do Uruguai e sudeste do Paraguai.1

A ciência que estuda o escoamento subterrâneo e o escoamento superficial da água na natureza é a Hidrologia.

Caracterização[editar | editar código-fonte]

O solo é composto por rochas, por diversas partículas que não preenchem todo o seu volume, resultando em espaços vazios que podem ser preenchidos pela água.

Parte da água, seja proveniente de chuvas, de rios, de lagos, ou derretimento da neve, infiltra-se no solo ocupando, juntamente com o ar, o espaço entre os fragmentos que o compõe. Esta água constitui o chamado lençol freático. O lençol mais profundo de água é denominado lençol artesiano. Para a extração da água dos lençóis subterrâneos, freáticos ou artesianos, são utilizados poços rasos ou poços profundos respectivamente.1

Normalmente, o lençol freático vai penetrando no solo até se deparar com um maciço rochoso ou com um solo quase impermeável, como um solo argiloso, onde pode se depositar ou servir de leito para a assim chamada água subterrânea, que é um fluxo de água sob o solo, que ocupa todos os seus espaços vazios.

Dependendo da morfologia do solo, o lençol freático ou a água subterrânea pode aflorar e chegar a constitur-se em nascente de um rio ou lagoa.

Ecologia[editar | editar código-fonte]

A proteção do lençol freático é uma preocupação dos ecologistas. Por incorporar todo o líquido que vem da superfície e ainda os elementos hidrossolúveis, diversas práticas humanas oferecem riscos de contaminação deste importante recurso hídrico.

As maciças pulverizações agrícolas com agrotóxicos, minerações e atividades industriais vêm pondo em risco o lençol em diversas partes do mundo, sendo difícil o seu controle.

O desmatamento também constitui-se em outra importante agressão ao lençol freático: quanto maior a cobertura vegetal, mais tempo a água permanece no solo, diminuindo-se a evaporação e aumentando a quantidade daquela que irá infiltrar-se e atingir o lençol freático, além de outros fatores favoráveis, como a diminuição da erosão.

Referências

  1. a b c Zimbres, Eurico. 2007. Ocorrência de água subterrânea. acessado em MeioAmbiente.pro.br a 14 de maio de 2009

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia em geral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.