Cisterna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde abril de 2013).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Cisterna do sul do Brasil
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cisterna

Uma cisterna (do latim cisterna) ou algibe[1] é um reservatório de águas pluviais, podendo também ser abastecida com o degelo de neve.

Os seus benefícios são o aproveitamento da água assim obtida não apenas para o consumo (alimentação, limpeza), como também para a irrigação.

Na arquitectura militar constituía-se em elemento essencial à sobrevivência dos defensores diante de um cerco, especialmente nas regiões de clima equatorial e tropical atingidas pelos europeus a partir da etapa dos descobrimentos marítimos.

A cisterna é muito utilizada na Região Nordeste (semi-árido) do Brasil. A da foto é muito utilizada na Região Sul do Rio Grande do Sul: pelo orifício superior é colocada uma calha para recolher a água da chuva.

Há também as cisternas de prédios em geral, em todo o país, as quais; geralmente não são bem cuidadas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. algibe. Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora. www.infopedia.pt.


Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.