Cerco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Novembro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cerco

Cerco ou sítio é um método de estratégia militar onde unidades militares cercam o inimigo ou uma edificação, como as praças-fortes, onde estes se abrigam com o intuito de não permitir uma evasão ou impedir o recebimento de provisões. O termo deriva do latim sedere, "sentar" [1] . Geralmente nesta estratégia, é comum o uso de armas de assédio para a destruição de edificações.

A técnica do cerco, tanto a de defesa como a do ataque, chama-se poliorcética.

Existem vários eventos históricos importantes onde houve o sítio de cidades, como a batalha de Pequim, em 1214, nas campanhas do general mongol Gengis Khan contra a Dinastia Jin.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.