Maomé V de Marrocos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Mohammed V de Marrocos)
Ir para: navegação, pesquisa
O sultão e rei Maomé V de Marrocos visitando o Lawrence Livermore Lab (Estados Unidos) em 1957
Túmulo de Maomé V no seu mausoléu de Rabat

Maomé V de Marrocos, também conhecido como Muḥammad ibn Yūsuf ou Mohammed ben Yúsef ((em árabe: محمد الخامس ; transl.: Muḥammad al-Khāmis); Fez, 10 de Agosto de 1909 - Rabat, 26 de Fevereiro de 1961) foi sultão de Marrocos de 1927 a 1953 e depois rei de 1955 até 1961. Era filho do sultão Yusef, a quem sucedeu no trono do sultanato. Era membro da Dinastia Alaoui.

Em 20 de Agosto de 1953, os franceses, que nessa data ocupavam Marrocos, forçaram Maomé V e a sua família a exilar-se na Córsega, pelo apoio que davam ao movimento nacionalista que, após a Segunda Guerra Mundial, estava a germinar em Marrocos, colocando no trono o seu parente Mohammed Ben Arafa.

Maomé V e família foram logo mudados para Madagáscar, em Janeiro de 1954. Voltou do exílio em 16 de Novembro de 1955, depois de realizar uma activa oposição ao protectorado francês. Em Fevereiro de 1956 negociou com êxito com a França a independência de Marrocos e em 1957 tomou o título de Imperador, e depois Rei.

Uma das suas esposas era Lalla Abla bint Tahar, que é mãe do seu filho e sucessor Haçane II.

O Aeroporto Internacional Mohammed V de Casablanca, recebeu o seu nome em sua homenagem.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Yusef de Marrocos
Sultão de Marrocos
19271953
Sucedido por
Mohammed Ben Arafa
Precedido por
Mohammed Ben Aarafa
Sultão de Marrocos
19551957
Sucedido por
o próprio, como Rei
Precedido por
o próprio, como Sultão
Rei de Marrocos
19571961
Sucedido por
Haçane II

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Maomé V de Marrocos
Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.