Morane-Saulnier

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Logo da Morane-Saulnier
Morane-Saulnier Type N
Morane-Saulnier MS.317

Morane-Saulnier foi uma fábrica francesa de aeronaves constituída por Raymond Saulnier (1881-1964) e os irmãos Morane, Leon (1885-1918) e Robert (1886-1968). A empresa originou-se em outubro de 1911, e manteve-se em atuação até a década de sessenta.

História[editar | editar código-fonte]

A primeira aeronave produzida foi o Modelo A, uma versão melhorada de um monoplano fabricado pela antiga empresa de Morane, também conhecida por Morane-Borel. Com esse aeroplano Jules Védrines venceu a corrida Paris-Madrid em 26 de maio de 1911.

O sucesso comercial ocorreu com o projeto do Morane-Saulnier L, o qual foi usado como caça no início da Primeira Guerra Mundial. Morane-Saulnier trabalhou com Roland Garros para desenvolver um sistema que permitisse disparar uma metralhadora através da hélice. Inicialmente o mecanismo não funcionou bem e muitas vezes a arma causava danos às helices, entretanto, com a posterior adaptação de uma proteção metálica, o sistema mostrou-se satisfatório, ocasionando uma significativa vantagem nos combates aéreos.

A empresa produziu diversos modelos com base nessa concepção, porém em 1915 a aeronave estava superada pelo desenvolvimento de novos biplanos. No entanto um projeto sobreviveu à guerra: o LMS Parasol, um aperfeiçoamento do Modelo L com as asas movidas para cima da fuselagem; o que permitia uma maior visibilidade do piloto.

No final dos anos vinte e no início dos anos trinta, foram produzidas diversas aeronaves de combate; tais como a Parasol MS230 e a MS315, mas todas eram limitadas no desempenho e foram relegadas para a função de treinamento.

O fabricante então modernizou-se e passou a produzir o MS406, que acabou sendo adotado pela Força Aérea Francesa; tornando-se um dos caças mais produzidos até o início da Segunda Guerra Mundial. Infelizmente essa aeronave já estava superada em 1940, e não foi páreo para o então moderno Messerschmitt Bf 109 alemão.

Depois da guerra a Morane-Saulnier produziu aviões civis de treinamento. O mais conhecido foi o bem sucedido Rallye STOL de quatro lugares, semi-acrobático.

Em janeiro de 1962 ela acabou sendo comprada pela Empresa Aéroplanes Henry Potez, compondo a Société d'Exploitation des Établissements Morane-Saulnier.

Em 1966 os modelos em versão civil passaram a formar a Société de Construction d'Avions de Tourisme et d'Affaires (SOCATA); a qual acabou sendo posteriormente adquirida pela Aerospatiale.

Referências[editar | editar código-fonte]