Nelson Trad

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde julho de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Nelson Trad (Aquidauana, 30 de outubro de 1930Campo Grande, 7 de dezembro de 2011)[1] foi um político brasileiro. Era advogado, professor e exerceu o cargo de deputado federal eleito pelo estado do Mato Grosso do Sul.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era pai de Nelson Trad Filho, prefeito reeleito de Campo Grande e Marquinhos Trad, ex-vereador e atualmente deputado estadual de Mato Grosso do Sul pelo PMDB e de Fábio Trad, atualmente deputado federal.

Cursou advocacia na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) entre 1953 e 1957. É presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Mato Grosso do Sul e do Tribunal de Justiça Desportiva da Federação de Futebol.[2]

Mandatos (na Câmara dos Deputados): Deputado Federal (Congresso Revisor), 1991-1995, MS, PTB. Dt. Posse: 01/02/1991; Deputado Federal, 1995-1999, MS, PTB. Dt. Posse: 01/02/1995; Deputado Federal, 1999-2003, MS, PTB. Dt. Posse: 01/02/1999; Deputado Federal, 2003-2007, MS, PTB. Dt. Posse: 01/02/2003; Deputado Federal, 2007-2011, MS, PMDB. Dt. Posse: 01/02/2007. Licenças: Licenciou-se do mandato de Deputado Federal, na Legislatura 2007-2011, para tratamento de saúde, de 17 de maio a 1 de junho de 2010, sem convocação de Suplente. Filiações Partidárias: PTB, 1963-1965; PTB, 1982-1983; PDS, 1983-1987; PTB, 1987-2003; PMDB, 2003-. Atividades Partidárias: Líder do PDS, 1983-1987; Vice-Líder do PTB, 1987-1990 e 1992-1993; Vice-Líder do Bloco PFL, PTB, PSC, PRS, PSD, 1993; Líder do PTB, 1994 e 01/02/1995-15/02/1996; Primeiro-Vice-Líder do Bloco PFL, PTB, 1995-1996. Atividades Parlamentares: CÂMARA DOS DEPUTADOS - Legislaturas anteriores à 54ª MESA DIRETORA: Segundo-Secretário, 1997-2000.

COMISSÕES PERMANENTES: Constituição e Justiça e de Cidadania: 3º Vice-Presidente, -3/2005, e Titular, -3/2005, 3/2005-3/2006, 3/2006, 14/2/2007-6/2/2008, 28/2/2008-2/2/2009, 04/3/2009-1/2/2010, 3/3/2010-; Constituição e Justiça e de Redação: Titular; Defesa do Consumidor: Suplente, 3/3/2010-; Defesa do Consumidor, Meio Ambiente e Minorias: Titular; Direitos Humanos: Titular; Direitos Humanos e Minorias: Suplente, 3/2006-; Educação, Cultura e Desporto: Suplente; Fiscalização Financeira e Controle: Titular e Suplente; Relações Exteriores: Titular e Suplente; Relações Exteriores e de Defesa Nacional: Suplente, 13/5/2008-02/2/2009; Trabalho, Administração e Serviço Público: Suplente; Viação e Transporte: Titular, Suplente, 04/3/2009-1/2/2010. COMISSÕES ESPECIAIS: Amenizar Tributação Cumulativa: Titular; Defesa dos Direitos da Pessoa Humana: Suplente; PEC nº 3/07, Férias Coletivas Juízes e Tribunais: Relator, 28/4/2009-, e Titular, 14/4/2009-; PEC nº 58/03, Alienação de Terras: Suplente-; PEC nº 92/95, Escolha Ministro STF: Titular-; PEC nº 96/92, Modificações na Estrutura do Poder Judiciário: Titular; PEC nº 98/07, Fonogramas e Videofonogramas Musicais: Titular, 29/22/2007-5/8/2009; PEC nº 101/03, Reeleição da Mesa: Titular-; PEC nº 153/03, Procurador Municipal: Relator, 24/2/2010-, eTitular, 30/11/2009-; PEC nº 157/03, Revisão Constitucional: Suplente, 12/2005-; PEC nº 198/95, Assegura o Mandato Parlamentar aos Vice: Titular; PEC nº 336/09, Recomposição das Câmaras Municipais: 1º Vice Presidente, 11/8/2009-22/9/2009; e Titular, 8/7/2009-22/9/2009; PEC nº 353/01, Número de Vereadores: Titular-; PEC nº 358/05, Reforma do Judiciário: Suplente, 12/12/2006-; PEC nº 407/01, Prorrogação da CPMF: Suplente; PEC nº 422/05, Improbidade Administrativa: Titular, 29/9/2009-; PEC nº 471/05, Serviços Notariais: Suplente, 3/8/2007-; PEC nº 487/05, Defensoria Pública: Titular, 5/2006-; PEC nº 598/98, Idade Mínima para Cargo Eletivo: Titular; PEC nº 610/98, Imunidade Parlamentar: Titular; PL nº 146/03, Licitações e Contratos: Titular-; PL nº 203/91, Política Nacional dos Resíduos: Titular, 8/2005-; PL nº 3.057/00, Parcelamento de Solo Urbano: Suplente, 6/2006-; PL nº 3.198/00, Estatuto da Igualdade Racial: Suplente; PL nº 3.846/00, Agência Nacional de Aviação Civil: Titular; PLP nº 184/04, Sudeco: Titular-; Projetos de Lei Regulamentação do Sistema Financeiro Nacional: Suplente; Reforma do Judiciário: Segundo-Vice-Presidente- e Titular-; Reforma Política: Titular; Reforma Trabalhista: Titular. CPIs: Benefícios Previdenciários: Suplente; Tráfico de Armas: Titular-; Violência no Campo: Suplente; Sistema Carcerário: Titular, 25/6/2008-8/7/2008. CONSELHOS: Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica: Presidente e Titular; Conselho de Ética: Suplente.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO MATO GROSSO DO SUL: ALMS-Constituinte: Comissão de Sistematização: Vice-Presidente. ALMS-Ordinário: Comissão de Constituição e Justiça: Vice-Presidente; Comissão de Educação: Titular; CPI AGROSUL: Presidente.

CONGRESSO NACIONAL COMISSÕES MISTAS: Especial Desequilíbrio Econômico Inter-Regional Brasileiro: Titular; CPMI FGTS: Suplente; CPMI Denúncias na Destinação de Recursos do Orçamento da União: Suplente. Mandatos Externos: Vice-Prefeito, Campo Grande/MS, Partido: PTB, Período: 1963 a 1964 Deputado Estadual, MS, Partido: PDS, Período: 1983 a 1987 Deputado Estadual, MS, Partido: PTB, Período: 1987 a 1991, Constituinte Atividades Profissionais e Cargos Públicos: Advogado, Advocacia Trad, Campo Grande, MS, 1958-1979; Professor de Direito Penal, FUCMT; Procurador Autárquico, IAPAS, Campo Grande, MS, 1963; Procurador-Geral, Campo Grande, MS, 1979-1980; Secretário de Justiça do Estado do Mato Grosso do Sul, 1980-1982. Condecorações: Medalhas: de Mérito Criminológico, Sociedade Brasileira de Criminologia e Ciência Penitenciária, Campo Grande, MS, 1980; Santo Ignatius Theophoros, Universal Syrian Orthodox Church, Campo Grande, MS, 1981; Santo Ivo, Fraterna Ordem de Cristo, Campo Grande, MS, 1981. Ordens: de Rio Branco, MRE, 1994. Estudos e Cursos Diversos: Direito, UERJ, Rio de Janeiro, 1953-1957. Missões Oficiais: Representante da Câmara dos Deputados: para observar a situação política do Peru, 1993; em visita ao Líbano, a convite do Governo daquele país, 1997; nos eventos comemorativos ao 30º Aniversário da Morte de Ernesto Che Guevara, Havana, Cuba, 1997; na III Conferência Internacional dos Parlamentares de Origem Libanesa, Beirute, Líbano, 1998; e como Observador Parlamentar da delegação brasileira à LIII Assembléia Geral da ONU, Nova York, EUA, 1998. Missão de personalidades, a convite da Federação Nacional das Entidades Líbano-Brasileiras, que defendeu junto à ONU a restauração da plena soberania do Líbano, Nova York, EUA, 2000. Seminários e Congressos: Representante: da UIE, VII Congresso Internacional de Estudantes, Nigéria, 1957. Conselhos: Presidente, Conselho Penitenciário do Estado do Mato Grosso do Sul.http://www2.camara.gov.br/deputados/pesquisa/layouts_deputados_biografia?pk=98104 Em 2006, foi relator no processo do conselho de ética da Câmara e recomendou a cassação do mandato do deputado Roberto Brant (PFL-MG).[3]

Nelson Trad foi alvo de ação popular que questiona o pagamento, pelo do extinto Fundo Estadual de Aposentadoria do Parlamentar de Mato Grosso do Sul, de pensões a quatorze pessoas, as quais recebiam, simultaneamente, o benefício e o salário.[3]

Votou pela recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira - CPMF, com o nome de Contribuição Social para a Saúde - CSS. Na ocasião, por apenas três votos, o imposto que inicialmente era provisório, foi mantido.[4]

Votou contra a suspensão da CPI do apagão aéreo em 2007.[5]

Votou pelo fim do voto secreto no legislativo.[6]

Polêmica[editar | editar código-fonte]

Em 9 de junho de 2010, agrediu a repórter Monica Iozzi e o operador de câmera do programa CQC, da Band, após assinar sem olhar um abaixo-assinado que propunha a inclusão de 1 litro de cachaça no programa Bolsa Família.[7] [8] O programa foi ao ar em 14 de junho. Depois do incidente, o deputado abriu uma investigação e acusou a equipe de reportagem de agredí-lo o qual fora desmentido por um vídeo exibido na integra pela TV Bandeirantes[9] . O deputado apoiou uma lei para impedir o trabalho da imprensa no Congresso.[10]

Filiações Partidárias [2] [editar | editar código-fonte]

  • 1963-1965 - PTB
  • 1982-1983 - PTB
  • 1983-1987 - PDS
  • 1987-2003 - PTB
  • 2003-2011 PMDB

Referências[editar | editar código-fonte]

12 http://www2.camara.gov.br/deputados/pesquisa/layouts_deputados_biografia?pk=98104