Nodar Kumaritashvili

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nodar Kumaritashvili
Nascimento 25 de novembro de 1988
Borjomi
Morte 12 de fevereiro de 2010 (21 anos)
Whistler
Nacionalidade georgiano

Nodar Kumaritashvili, em georgiano ნოდარ ქუმარიტაშვილი, (Borjomi, 25 de novembro de 1988Whistler, 12 de fevereiro de 2010) foi um luger (condutor de trenó ligeiro) georgiano, profissional desde 2008. Alcançou o 55.º posto na Taça do Mundo de Luge de 2008-09. Kumaritishvili sofreu um acidente fatal nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2010 em Vancouver, Canadá, durante um treino em que o seu trenó deslizava a 143,3 km/hora.[1] .

Acidente[editar | editar código-fonte]

Morreu no hospital de Whistler.[2] [3] Foi o quarto atleta falecido em Jogos Olímpicos de Inverno, depois do luger britânico Kazimierz Kay-Skrzypeski, do esquiador Ross Milne (ambos em Innsbruck 1964) e Nicolas Bochatay (Albertville 1992).[4]

O pai, David Kumaritashvili, que também competiu no luge quando a Geórgia fazia parte da antiga União Soviética, diz não saber de quem foi a culpa pela morte de Nodar, mas que ele nunca deveria ter atingido tanta velocidade. No momento que foi jogado para fora da pista e bateu com a cabeça num poste de metal, o filho estava a 143,3 km/h.

A Federação Internacional de luge afirmou que a morte não foi causada por uma deficiência da pista de Whistler, mas por erro humano. Apesar disso, os organizadores dos Jogos de Vancouver promoveram mudanças: instalaram um muro de proteção e diminuíram o percurso.

A Federação Internacional de Luge imediatamente convocou uma reunião de emergência após o incidente, e todas as sequências de treinamentos do dia foram suspensas.[5]

A delegação georgiana cogitou abandonar as Olimpíadas, mas horas depois confirmou sua participação por "lealdade ao espírito olímpico".[6]

A pista de luge onde ocorreu o acidente já foi palco do recorde mundial de velocidade em competição no inverno passado, mas essa velocidade vinha sendo ultrapassada nos treinos desta semana[7] . A volta final era considerada muito difícil para os corredores e foi reconfigurada no ano passado após uma série de acidentes[7] .

Wolfgang Harder, porta-voz da Federação Internacional de Luge, declarou que futuramente poderá ser estipulado um limite de velocidade para o esporte[8] :

Cquote1.svg

"Vamos ter de colocar limites de velocidade para a próxima pista que será construída certamente para a próxima Olimpíada. Achamos que 155 quilômetros por hora deveria ser o limite. Temos de cuidar da segurança dos nossos atletas[8] ."

Cquote2.svg
Wolfgang Harder

A pista de luge de Whistler possui um declive equivalente a um prédio de 48 andares num espaço de 1400 metros. O recorde de velocidade atual da pista, 144 km/h, foi atingido pelo austríaco Manuel Pfister em um treino esta semana[8] .

Família[editar | editar código-fonte]

- Nossos corações estão partidos. Ele era tão jovem e tinha toda a vida pela frente. Sempre quis ser um atleta e sempre sonhou disputar os Jogos. Estava tão animado em ir. Nunca o vi tão animado em sua vida inteira. Eu não quero ver as imagens de como aconteceu. Meu coração está fraco e acho que não sobreviveria vendo isso - afirmou David Kumaritashvili, em matéria publicada no jornal britânico "The Daily Telegraph".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Tragédia antes da inauguração
  2. "Luger from Georgia dead after high-speed crash". Página visitada em 12-2-2010.
  3. "Source: Official confirms death of Olympic luger".
  4. "Georgian luger killed in training", 12-2-2010. Página visitada em 12-2-2010.
  5. BBC Sport (12 de fevereiro de 2010). Olympic luger Nodar Kumaritashvili dies after crash inglês. Página visitada em 12 de fevereiro de 2010.
  6. Terra Vancouver 2010 (12 de fevereiro de 2010). Mesmo após tragédia, Geórgia confirma presença na Olimpíada (em português). Página visitada em 12 de fevereiro de 2010.
  7. a b Neil Wilson (13/02/2009). WINTER OLYMPICS 2010: Canadians under fire for training clampdown after 'crazy' track claims life of novice luger. Página visitada em 12 de Fevereiro de 2010.
  8. a b c Martyn Herman (REUTERS). Morte no luge confirma piores temores com pista de Whistler. Página visitada em 12 de fevereiro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]