Octopussy and The Living Daylights

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Octopussy and The Living Daylights
Encontro em Berlim
Autor (es) Ian Fleming
Idioma Inglês
País Reino Unido Reino Unido
Género Romance policial, espionagem
Série James Bond
Editora Jonathan Cape
Lançamento 1966
Edição portuguesa
Edição brasileira
Tradução Roberto Muggiati e Raymundo Magalhães Júnior
Editora Edições Bloch
Lançamento 1966
Páginas 109
Cronologia
Último
Último
The Man with the Golden Gun
Colonel Sun
Próximo
Próximo

Octopussy and The Living Daylights (lançado originalmente no Brasil como Encontro em Berlim) é o décimo quarto livro sobre o agente secreto britânico James Bond, lançado em 1966 e escrito por Ian Fleming, sendo na realidade um livro de contos. É o segundo de dois livros de contos sobre o agente (sendo o primeiro, For Your Eyes Only).

Este livro foi lançado após a morte de Fleming. Era o desejo do autor lançar uma segunda coletânea de seus contos, mas não sobreviveu para isto (falecera em 1964, ano em que saíram seus dois últimos livros finalizados: You Only Live Twice e o infantil Chitty Chitty Bang Bang, além do filme Goldfinger).

Dos quatro contos presentes no livro (Octopussy, The Living Daylights, The Property of a Lady e 007 in New York), apenas os dois primeiros viraram filmes. Octopussy (007 Contra Octopussy) e The Living Daylights (007 Marcado Para a Morte) são, respectivamente, o décimo terceiro e o décimo quinto filmes da série, lançados em 1983 e 1987. Boa parte da história de "The Property of a Lady" foi usada na adaptação de Octopussy.

Contos[editar | editar código-fonte]

  • OCTOPUSSY (na tradução original: "James Bond Acusa!"): Bond é ordenado a capturar herói da Segunda Guerra Mundial, Major Dexter Smythe, acusado de roubar ouro nazista. A maior parte é contada em flashback pelo vilão. Inicialmente publicada em duas edições da Revista Playboy em 1966.
  • THE LIVING DAYLIGHTS (na tradução original: "Encontro em Berlim"): Bond é ordenado a ajudar um traidor do regime comunista, codenome "272", a fugir em Berlim Oriental. Bond fica de sniper, com a missão de prevenir que 272 seja morto por um assassino da KGB, Trigger. A missão se complica quando Bond descobre que Trigger é uma bela mulher que ele vira antes (no filme 007 Marcado Para a Morte, 272 virou o General Koskov, e Trigger, a celista Kara Milovy). Inicialmente publicada no The London Sunday Times em 1962.
  • THE PROPERTY OF A LADY (na tradução original: "A Propriedade de uma Senhora"): James Bond investiga uma funcionária do Serviço Secreto, Maria Freudenstein, que é uma agente dupla paga pelos Russos para leiloar um relógio feito por Peter Carl Fabergé na Sotheby's. Inicialmente publicada no The Ivory Hammer (a publicação anual da Sotheby's) em 1963.
  • 007 IN NEW YORK (na tradução original: "007 em Nova York"): uma história em que James Bond dá suas impressões sobre Nova York e pensa em uma receita de ovos mexidos, durante uma missão na "Big Apple" de avisar uma agente do MI6 que seu namorado é do KGB. Inicialmente publicada como "Agent 007 in New York" no New York Herald Tribune em 1963.


Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.