Papas da Língua

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde fevereiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Papas da Língua
Informação geral
Origem Porto Alegre, RS
País  Brasil
Gênero(s) Pop Rock
Rock alternativo
Reggae
Soul
Folk rock
Rock brasileiro
Período em atividade 1993 - atualmente
Afiliação(ões) Tonho Crocco, Buchecha Ultramen, Comunidade Nin-Jitsu
Página oficial www.papasdalingua.com.br
Integrantes Serginho Moah
Léo Henkin
Zé Natálio
Fernando Pezão
Cau Netto

Papas da Língua é uma banda de pop rock brasileira. Foi idealizada em 1993, na cidade de Porto Alegre[1] , pelo músico Léo Henkin, guitarrista e compositor, que uniu velhos conhecidos para levar o projeto adiante: Serginho Moah (vocais), Zé Natálio (baixo), Fernando Pezão (bateria) e Cau Netto (teclados). Já venderam mais de 150 mil discos.[carece de fontes?]

Biografia[editar | editar código-fonte]

História[editar | editar código-fonte]

O guitarrista e compositor Leo H convidou Zé Natálio, Fernando e Serginho Moah para formarem uma banda, pois os conhecia há muito tempo, em Porto Alegre. Formado em 1993, os gaúchos do Papas da Língua começaram a carreira por meio de produtores de novelas que pegavam suas canções para trilha sonoras. A primeira foi "Encontros Amargos" na novela Cara & Coroa, em 1995. Outra foi "Garotas do Brasil" que fez parte da trilha sonora da novela adolescente Malhação. Já o diretor Jorge Furtado escolheu a canção "No Calor da Hora", como tema de seu filme Houve uma Vez Dois Verões. O primeiro disco gravado, levou o mesmo nome da banda e foi lançado em 1995. No segundo trabalho, Xá-la-lá, regravaram "Rock´n Roll Lullaby" de B. J. Thomas. Nesse disco, o grupo encontrou mais o estilo pop ou pop rock e um misto de pop-reggae, além de um pouco de groove black. Em Babybum, lançado em 2000, com um lado mais roqueiro, "Baby" de Caetano Veloso foi regravada. No quarto álbum do grupo, "Sorte" foi a canção tocada ao lado de Adriana Calcanhoto. Nesse trabalho, regravaram "Pet Sematary", dos Ramones, com um ritmo REGGAE roots. Em 2004, no Ao Vivo Acústico, o grupo levou para o palco as canções de sucesso em comemoração aos 10 anos de carreira, com duas músicas inéditas e as regravadas tiveram uma nova roupagem por se tratar de um disco acústico. O diretor Jayme Monjardim selecionou a canção "Eu Sei" para a trilha sonora da novela Páginas da Vida. O grupo também participou de uma das cenas da trama.

O mais recente álbum da banda, Papas da Língua – Ao Vivo, foi lançado em DVD e deu ao grupo o disco de ouro.[carece de fontes?]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio
Álbuns ao vivo
DVDs
Singles
Ano Single Posição Álbum
BRA
Hot
100

[2]
2001 "Eu Sei" 82 Babybum
2003 "Pequeno Grande Amor" 65 Um Dia de Sol
2006 "Eu Sei" (re-lançamento) 1 Ao Vivo Acústico
2007 "Lua Cheia / Fica Doida" 11
"Blusinha Branca" 17
2008 "Oba Oba" Disco Rock
2009 "Balada do Amor Perdido" 47
"Vem Pra Cá" 72 Ao Vivo Acústico
2011 "Pingos de Amor" 60 Bloco na Rua

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.