Paulo Moura (jornalista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paulo Moura
Paulo Moura
Nome completo Paulo Manuel Pires Machado Moura Antunes
Nascimento 27 de dezembro de 1959 (54 anos)
Porto
Nacionalidade Portugal português
Ocupação Jornalista, repórter, escritor
Página oficial
http://paulomoura.net

Paulo Manuel Pires Machado Moura Antunes (Porto, 27 de dezembro de 1959)[1] é autor e jornalista português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Paulo Moura é filho de Jaime Moura Botelho Antunes e de Maria Alzira de Moura Pires Machado. Licenciou-se em História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, em 1984 e concluiu o curso em Comunicação Social pela Escola Superior de Jornalismo do Porto, em 1989. Lecionou História e Português no ensino secundário. Actualmente, na Escola Superior de Comunicação Social em Lisboa, lecciona Atelie de Imprensa, Reportagem e Jornalismo Literário.

Paulo Moura é um escritor e repórter freelance português. Durante 23 anos, foi jornalista do Público, diário com que mantém uma colaboração regular. Entre 1989 e 1992 trabalhou na secção Internacional daquele jornal. Durante o período de 1993 a 1995 foi correspondente permanente nos Estados Unidos, Canadá e México. De volta a Portugal, colaborou com as secções de Cultura, Sociedade e Media, tendo passado para a redacção da revista Pública, revista de domingo daquele diário, em 1997. Entre 1999 e 2000 assumiu o cargo de editor desta publicação. Em 2000, voltou a ser jornalista da Pública e da secção «Internacional». Destacou-se com as suas reportagens no Afeganistão, Argélia, Caxemira, China, Tchetchénia, Haiti, Iraque, Sudão, Egipto, Líbia, Kosovo, entre muitos outros países.[2]

Paulo Moura publicou várias reportagens em revistas internacionais, como a Harper's Magazine, a New York Times, o Courrier Internacional, a Lettre International Deutschland, a Lettre Romania, a World Media e Néon.

Prémios[editar | editar código-fonte]

Paulo Moura foi galardoado com vários prémios de jornalismo, entre os quais se destacam:

  • Prémio Direitos Humanos e Integração da Comissão Nacional da UNESCO, pela reportagem A Revolução virá do Campo, realizada na China (2013)
  • Prémio Gazeta de Jornalismo, atribuído pelo Clube de Jornalistas, pelo conjunto de reportagens sob o título Diário da Primavera Árabe, realizadas no Egipto e na Líbia (2012)
  • Primeiro Prémio “Jornalismo Contra a Indiferença” da Fundação AMI – Assistência    Médica Internacional, com a reportagem Darfur – Epitáfio para Dois Milhões de Vivos, realizada no Sudão (2005)
  • Finalista  (short list) do Lettre Ulysses Award for the Art of Reportage, Berlim (2004)
  • Segundo Prémio Lorenzo Natali For Journalism, da Comissão Europeia, Bruxelas (2004)
  • Grande Prémio Imigração e Minorias Étnicas: Jornalismo pela Tolerância, do Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas, com duas reportagens sobre imigrantes ilegais sub-saarianos tentando alcançar a Europa (2003)
  • Prémio de Jornalismo “O Futuro da Europa”, atribuído pela Comissão Europeia, com o conjunto de reportagens “As Novas Fronteiras da Europa”, realizadas na Jugoslávia, Bulgária, Roménia, Polónia, Hungria e Ucrânia. (2001)
  • Grande Prémio de Reportagem Escrita do Clube Português de Imprensa com a reportagem “O Segredo da Cartuxa”, sobre o Convento de Santa Maria Scala Coeli, em Évora (2001)
  • Grande Prémio de Reportagem Escrita do Clube Português de Imprensa com a reportagem “O Segredo do País dos Mouros”, sobre a escravatura na Mauritânia (1998)
  • Grande Prémio de Reportagem Escrita do Clube Português de Imprensa com um conjunto de reportagens sobre a Rússia e a guerra da Tchetchénia (1996)
  • Grande Prémio de Reportagem da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) com um conjunto de reportagens sobre a visita do Papa João Paulo II ao Colorado, nos EUA (1994) [1] .

Obras[editar | editar código-fonte]

Paulo Moura é autor de vários livros:

Referências

  1. a b Perfil: Paulo Moura. Nuno de Noronha (2 de janeiro de 2009). Página visitada em 30 de janeiro de 204.
  2. Paulo Moura (30 de Janeiro de 2014). Paulo Moura Oficial. Paulo Moura.net. Página visitada em 02 de Fevereiro de 2014 de {{{acessoano}}}.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.