Philip Jacob Spener

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde Setembro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Philip Jacob Spener
Nascimento 13 de janeiro de 1635
Rappoltsweiler, Alsácia
Morte 5 de fevereiro de 1705 (70 anos)
Berlim, Alemanha
Nacionalidade França Francês
Ocupação Teólogo

Philipp Jacob Spener (Rappoltsweiler, Alsácia, 13 de janeiro de 1635Berlim, 5 de fevereiro de 1705) foi um teólogo luterano alemão, considerado o pai do Pietismo protestante. Foi um autodidata que cedo percebeu o fato da Reforma Protestante não estar completa. Em sua vida, entrou em contato com importantes teólogos e seus livros, tendo estes exercido influência direta em suas obras posteriores.

Sendo luterano, evocou das obras de Martinho Lutero um pouco de sua ortodoxia, como a salvação e justificação concedidas pela graça de Deus, mediante a somente e todas as questões que foram essenciais à Reforma do século XVI. Achava o Cristianismo de sua época muito decadente, pois os pastores e membros de suas igrejas eram muito acomodados e frios com relação à vida espiritual. Também se considerava apto a continuar a Reforma de Lutero, passando a fazer pregações e reunindo os collegia pietatis, minúsculos grupos de pessoas que se propunham a estudar e debater a Bíblia.

Com isso, surgiram os movimentos de comunhão do século XVII, que, apesar de não se desfiliarem das igrejas instituídas, contribuíram mais tarde para que emergissem o pietismo clássico, o pietismo radical, os movimentos de avivamento do século XIX nos Estados Unidos e o movimento carismático do século XX.

Spener tinha em mente o fato de que não adiantava ir à igreja e viver dançando, indo ao teatro e participando de jogos. Que aqueles que tinham abraçado a fé cristã, mas tinham esfriado, tinham que ser levados a um renascimento, do contrário estariam perdidos. Suas ideias também tiveram início ao ler obras do teólogo J. Arndt e ao estudar com o professor Christian Danhauer na faculdade teológica de Estrasburgo.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Philipp Jacob Spener: Pia desideria – Umkehr in die Zukunft, Brunnen Verlag Giessen, 1995, ISBN 3-7655-9065-7
  • Ludwig Biewer: Philipp Jakob Spener als Heraldiker - Ein kleiner Beitrag zu dem 300. Todestag eines großen Theologen in: Der Herold (Virteljahresschrift des "Herold" - Verein für Heraldik, Genealogie und verwandte Wissenschaften zu Berlin), Bd. 16, Heft 17/2005, pp. 493 seqq.
  • Johannes Wallmann, Philipp Jakob Spener und die Anfänge des Pietismus, 1970
  • Reinhard Breymayer: Der "Vater des deutschen Pietismus" und seine Bücher. Zur Privatbibliothek Philipp Jakob Speners, in: Bibliothecae selectae da Cusano a Leopardi, a cura di Eugenio Canone. Leo S[amuel]. Olschki Editore, Firenze 1993 (Lessico Intellettuale Europeo, 58), pp. 299-331.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.