Proteassoma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portal A Wikipédia possui o portal:

O proteassoma 26S é um complexo de proteínas capaz de degradar praticamente qualquer proteína em oligopeptídios de sete a nove aminoácidos com consumo de ATP. Este complexo reconhece especificamente proteínas ubiquitinadas, com uma única exceção conhecida (a ornitina descarboxilase cuja proteólise está associada à antizenzima de seu inibidor),

O proteassoma 26S é constituído por um complexo catalítico central denominado 20S, preso nas suas duas extremidades laterais a complexos regulatórios 19S. O complexo 20S, por sua vez é formado por 2 anéis alfa e 2 anéis beta na sequência alfa-beta-beta-alfa, cada um formado por 7 subunidades distintas, sendo os anéis alfa estruturais e os beta catalíticos.

Diferentes subunidades beta realizam diferentes clivagens proteicas. As subunidades alfa estabilizam as unidades beta e ligam o complexo 19S. O proteassoma 26S tem o formato de um tubo, com duas entradas nas extremidades 19S, um subcomplexo de 19S ancora a cadeia de poliubiquitina, às vezes com a ajuda de proteínas auxiliares, e se anexa à superfície de 20S, usando energia para desdobrar a proteína e preparando o canal que leva à câmara proteolítica de 20S. Proteassomas de diferentes espécies podem variar em arranjos e subunidades.

Uma célula humana contém em torno de 30.000 proteassomas presentes dentro e fora do seu núcleo.

Referências[editar | editar código-fonte]

Revistas[editar | editar código-fonte]

  • Glickman MH, Adir N, The Proteasome and the Delicate Balance between Destruction and Rescue. PLoS Biol 2(1): e13(2004)

Artigos[editar | editar código-fonte]

  • Ciechanover, A. (1998) "The ubiquitin-proteasome pathway: on protein death and cell life". EMBO J., 17, pp. 7151-7160.

Internet[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]