Rádio Zero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rádio Zero
País  Portugal
Sede Instituto Superior Técnico (Campus da Alameda), Lisboa
Slogan Dilatação auditiva, expansão mental (não oficial)
Fundação 6 de Março de 2006
Pertence a Associação dos Estudantes do Instituto Superior Técnico (AEIST)
Género Universitária[1] [2] , experimental[1] , comunitária[2] [3] , livre, online[1] [2] [3]
Idioma Português (de facto)
Nome(s) anterior(es) Rádio Interna do Instituto Superior Técnico (RIIST), Rádio do Instituto Superior Técnico (RIST)
Sítio oficial www.radiozero.pt

A Rádio Zero (também abreviada como Zero) é uma rádio online[1] [2] [3] sem fins lucrativos e de cariz originalmente universitário[1] [2] . Assume como missão ser um meio de acesso à realização de rádio à comunidade em geral. A sua programação é essencialmente composta por programas de autor, que vão desde os convencionais programas musicais e informativos até aos mais experimentais[1] [2] e voltados para a rádio arte. A Zero emite online 24 horas por dia e 7 dias por semana.

A Rádio Zero é membro fundador da Radia[4] [5] , rede internacional de rádios.

Manifesto Zero[editar | editar código-fonte]

A Zero rege-se pelo seguinte manifesto:

A rádio é um meio criativo que fomenta o experimentalismo e o desenvolvimento de obras de arte em formato sonoro.



A rádio intervém na sociedade através de conteúdo de cariz comunitário e da promoção de actividades culturais.

A rádio assume-se como um meio de acesso do indivíduo à radiodifusão. Sendo apologista da liberdade e criatividade, a rádio dá preferência total ao formato de autor.

História[editar | editar código-fonte]

Secção sonora (anos 50)[editar | editar código-fonte]

Nos anos 50 existia uma secção dedicada à música clássica com emissão por colunas no edifício da AEIST. No seu discurso na Sessão Solene de celebração do centenário da AEIST, Mário Lino, Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações no XVII Governo Constitucional, afirmou ter desenvolvido actividades nesta secção durante os seus tempos de estudante no IST[6] .

Rádio Universidade Tejo (1986-1988)[editar | editar código-fonte]

A Rádio Universidade Tejo (RUT) foi uma rádio pirata, iniciada em 1986[7] [8] , que emitia a partir do edifício da Associação dos Estudantes do Instituto Superior Técnico. A sua frequência era 99.5 MHz, quando iniciou as emissões, passando posteriormente para 100.7 MHz[9] . As emissões cessaram em 1988[8] [9] .

RIIST (1995-2000)[editar | editar código-fonte]

Em 1995[10] ressurgiu um grupo de rádio na Associação dos Estudantes do IST com o nome de Rádio Interna do IST (RIIST), emitindo apenas em altifalantes instalados em certas partes do campus. No ano lectivo 1999 / 2000 passou a ter também uma emissão na internet. Este núcleo desapareceu em 2000.

RIIST (2004-2006)[editar | editar código-fonte]

Em Maio de 2002, um grupo de alunos do IST (entre os quais André Santos, André Canto e Castro e David Santos[11] ) decidiu reactivar a extinta RIIST. Foram candidatos pela Lista X à direcção da AEIST para o pelouro recreativo e cultural. Apesar de a Lista X não ter sido eleita, estes 3 alunos decidiram, em Setembro desse ano, começar os procedimentos para reabrir a RIIST[12] . Em 2003 vários alunos recuperaram o núcleo de rádio. As emissões recomeçaram no dia 26 de Abril de 2004, online e num sistema interno de colunas do campus da Alameda do Instituto Superior Técnico. Em 2005, durante o Transmediale[13] , em Berlim, a RIIST co-funda e apresenta[14] , com outras nove rádios (ResonanceFM, Reino Unido; Bootlab, Alemanha; Tilos Radio, Hungria; Radio Campus, Bélgica; Kunstradio, Áustria; Orange, Áustria; Radio Cult, Bulgária; Kanal103, Macedónia; Oxygen, Albânia), a rede de rádios Radia.

Rádio Zero (2006-presente)[editar | editar código-fonte]

Por decisão dos seus colaboradores mudou de nome a 6 de Março de 2006 para Rádio Zero[15] [16] .

Marcos históricos da Rádio Zero[editar | editar código-fonte]

  • 2006 - Realização da primeira edição do Festival Internacional de Arte Rádio, RadiaLx
  • 2008 - Realização da segunda edição do RadiaLx[17] [18]
  • 2009 - 14 a 17 de Outubro, realização da Radio Futura para o Festival Future Places, transmitindo interruptamente em 91.5 MHz, na cidade do Porto[19] com uma potência autorizada de 5 Watt.
  • 2009 - Lançamento do Zero Labs, um grupo de desenvolvimento de tecnologias rádio e para rádio [20]
  • 2010 - Realiza a terceira edição do RadiaLx (1, 2 e 3 de Julho), propósito da mantém uma emissão FM em 99.0 MHz na cidade de Lisboa entre 27 de Junho e 4 de Julho[21] [22] com uma potência autorizada de 5 W e transmissor instalado na Torre Norte do IST
  • 2010 - Realiza a Radio Futura para o Festival Future Places no Porto, transmitindo durante 5 dias em 91.5 MHz com uma potência de 30 Watt a partir do centro cultural Maus Hábitos.
  • 2011 - Realiza a Radio Real, uma residência a convite do GHOST, pertencente ao Atelier Real, durante uma semana no Bairro Santa Catarina. Emite com uma potência de 30 Watt na frequência 88.4 MHz.
  • 2011 - Faz aconselhamento técnico e editorial à Rádio Manobras, uma rádio temporária em FM na cidade do Porto com duração de um ano e que emite em 91.5 MHz.
  • 2011 - Realiza a Radio Futura para o Festival Future Places no Porto, transmitindo durante 5 dias em 91.5 MHz com uma potência de 50 Watt a partir do centro cultural Maus Hábitos.
  • 2012 - Realiza a quarta edição do Festival RadiaLx em Lisboa, com a frequência temporária de 88.4 MHz.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Membros e Colaboradores[editar | editar código-fonte]

O membro é o elemento base da Rádio Zero. É membro todo e qualquer indivíduo que desenvolva uma actividade dentro da Zero. Qualquer membro pode requerer a sua passagem a colaborador tendo, para isso, de submeter o seu pedido à apreciação da Administração.

O colaborador tem poder de decisão através do seu voto em Reunião Geral de Colaboradores. Faz parte da equipa de um dos departamentos da rádio, excepto se pertencer à Administração.

Reunião Geral de Colaboradores[editar | editar código-fonte]

A Reunião Geral de Colaboradores (abreviadamente RGC) é o órgão legislativo da Zero e é constituida por todos os colaboradores. É na RGC que são discutidos e votados os assuntos mais importantes dentro da rádio e eleita a Administração.

Administração[editar | editar código-fonte]

A Administração é o órgão executivo da Zero e aplica as decisões tomadas na RGC. É constituída por 3 colaboradores, eleitos em lista, com os cargos de Presidente, Secretário e Tesoureiro. O seu mandato tem a duração de um ano. É competência da Administração nomear os directores dos departamentos da Rádio Zero. Nenhum dos 3 colaboradores deste órgão pode acumular o seu cargo com o de director de um departamento.

Departamentos[editar | editar código-fonte]

Existem 3 departamentos na Rádio Zero: Comunicação e Marketing, Programação e ainda Técnica e Logística.

Trabalhos científicos[editar | editar código-fonte]

A Rádio Zero já foi caso de estudo no desenvolvimento dos seguintes trabalhos científicos:

  • COSTA, Daniel, Radia Store - Armazenamento e Preservação de Programas de Rádio (dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Informática e de Computadores), Instituto Superior Técnico, Lisboa, Setembro de 2008[23]
  • ZACARIAS, Daniel, Radia Source - Sistema de Informação para Gestão de Processos de uma Estação de Rádio (dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Informática e de Computadores), Instituto Superior Técnico, Lisboa, Setembro de 2008[24]


Referências

  1. a b c d e f Reciva Radio Portal reciva.com. Acedido em 2012-03-02.
  2. a b c d e f DeliCast delicast.com. Acedido em 2008-07-24.
  3. a b c Manobras, a primeira rádio comunitária do país em FM p3.publico.pt. Acedido em 2012-01-19.
  4. Les Inrockuptibles, Radia Magazine de creation sonore, Pascal Mouneyres, nº 590, 20-26 Março de 2007
  5. Radia: partners radia.fm. Acedido em 2007-11-08.
  6. Discurso de Mário Lino na Sessão Solene de celebração do centenário da AEIST (12 de Dezembro de 2011)
  7. Rádios universitárias não são só para estudantes (10 de Janeiro de 2006) Diário de Notícias Online. Acedido em 2007-11-22.
  8. a b Jantar reúne equipa da extinta Rádio Universidade Tejo e assinala o 20.º aniversário de um "espaço de liberdade" (artigo do Diário de Notícias de 24 de Março de 2006)
  9. a b Onda Livre: Portal Português de Rádio (História) ondalivre.com. Acedido em 2007-11-08.
  10. CV David Rodrigues, Dir Informacao 1995 Acedido em 2010-04-30.
  11. Colaboradores Ricochete. ricochete.org. Acedido em 2012-03-02.
  12. AEIST: Secção Autónomas aeist.pt. Acedido em 2007-11-22.
  13. Transmediale
  14. A radio-art for the 21st century, Transmediale, painel de discussão, 2005-02-05.
  15. Diário de Notícias (revista) (21 de Abril de 2006)
  16. Rádios Internet - Reportagem do programa Pop Up (4 de Março de 2005), RTP 2 (disponível no YouTube). Acedido em 2007-12-20.
  17. http://radialx.radiozero.pt
  18. http://www.scribd.com/doc/28453490/Report-Radialx2008
  19. http://futureplaces.org
  20. http://labs.radiozero.pt
  21. http://www.ionline.pt/conteudo/66999-radialx-ha-uma-radio-nova-em-lisboa-mas-so-ate-domingo
  22. http://jornal.publico.pt/noticia/01-07-2010/mais-de-100-artistas-em-festival-ate-sabado-19737605.htm
  23. Radia Store - Armazenamento e Preservação de Programas de Rádio ist.utl.pt. Acedido em 2012-03-02.
  24. Radia Source - Sistema de Informação para Gestão de Processos de uma Estação de Rádio ist.utl.pt. Acedido em 2012-03-02.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]