Riff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Merge-arrow 2.svg
Este artigo ou secção deverá ser fundido com Ostinato. (desde fevereiro de 2013)
(por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Verifique ambas (1, 2) e não esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.).

Um riff é uma progressão de acordes, intervalos ou notas musicais, que são repetidas no contexto de uma música, formando a base ou acompanhamento. Riffs, geralmente, formam a base harmônica de músicas de jazz, blues e rock. Riffs são, na maioria das vezes, frases compostas para guitarra elétrica, mas, muitas vezes, podemos encontrar músicas com riffs compostos para outros instrumentos como baixo, piano, teclados, órgão etc. Basicamente, qualquer instrumento pode tocar um riff.

Alguns músicos são particularmente conhecidos por seus riffs marcantes e empolgantes, como David Gilmour, Jimmy Page,Chuck Berry, Ritchie Blackmore, Brian May, Angus Young, John Frusciante, Joe Perry, Malcolm Young, Adrian Smith, Keith Richards, Tony Iommi, Glenn Tipton, James Hetfield, Rudolf Schenker, Dimebag Darrel, Mick Thomson #7, The Edge, Matthew Bellamy, Jack White, Dave Mustaine e Slash. Os próprios Rolling Stones já confessaram que "copiaram" ou têm por referência forte os riffs de Chuck Berry.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]