Matthew Bellamy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Matt Bellamy
Flickr - moses namkung - Muse-3.jpg
Matt Bellamy em 2009.
Informação geral
Nascimento 9 de Junho de 1978 (35 anos)
Origem Cambridge, Inglaterra
País  Reino Unido
Gênero(s) New prog, rock progressivo, rock alternativo, rock sinfônico, space rock
Instrumento(s) Vocal, Guitarra, Piano, Baixo, Clarinete, Órgão, Bandolim, Harmônio
Período em atividade 1994 - atualmente
Afiliação(ões) Muse
Página oficial Muse.mu

Matthew James Bellamy (Cambridge, 9 de Junho de 1978) é o vocalista, guitarrista e pianista da banda britânica de rock Muse. Bellamy é também conhecido pelo seu talento de tocar piano, teclados electrônicos e vários outros instrumentos em muitas das músicas que sua banda toca.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

O seu interesse pela música apareceu desde muito cedo, talvez pelo fato do seu pai se ter integrado numa banda, chamada "The Tornados". Aos 6 anos Matt começou a aprender piano, mas a sua falta de vontade de seguir os cursos convencionais fez com que começasse a tocar "de ouvido". Um pouco mais tarde, pelos 14 anos, veio o interesse pela guitarra, instrumento que aprendeu de maneira autodidata com o objetivo de exteriorizar as tensões do dia a dia.

Matthew Bellamy em concerto com o Muse.

Aos 13 anos os seus pais separaram-se e ele foi viver com o irmão e a mãe em Exeter (uma vila portuária da Inglaterra).

O uso do tom de voz elevado é uma das características mais importantes do som dos Muse. Dono de um tenor peculiar, esta característica é um selo e ajuda a fazer com que se diferenciem de outras bandas. Em performances no estúdio ele já demonstrou alcançar A5, na música "Dead Star", embora ele também demonstrou alcançar notas mais agudas ao vivo. Seu estilo vocal foi descrito como sendo parecido com os de Thom Yorke, Freddie Mercury e Jeff Buckley, incluindo o seu abuso de falsete, embora haja diferenças quanto ao seu timbre.

O estilo único do piano de Bellamy foi inspirado pelo trabalho de pianistas românticos, tais como Sergei Rachmaninoff, alêm de admitir ser fã de compositores clássicos como Chopin, e ele também foi o culminar de uma fusão de um estilo romântico com o estilo rock, como se pode constatar em muitas das músicas de Muse, tais como "Butterflies and Hurricanes".

Bellamy inspira-se, no seu estilo de tocar guitarra, em Jimi Hendrix e Tom Morello dos Rage Against the Machine, e isto pode-se evidenciar no segundo álbum do Muse - Origin of Symmetry.

Ele admite que a música da banda é muito semelhante e exterioriza muito da sua personalidade, pois é o principal compositor (de músicas e letras).

Rankings e opiniões[editar | editar código-fonte]

Matt tocando no Lollapalooza de 2007.

Bellamy era o #19 na lista da Gigwise "Os 50 Maiores Guitarristas".[2] Os leitores da revista Total Guitar votaram e Matt ficou em #28 na lista dos 100 Melhores Guitarristas de Todos os Tempos. O Riff de Matt em "Plug In Baby" ficou em #13 na enquete do Total Guitar do Top 100 Melhores Riffs de Todos os Tempos[3]

Em abril de 2005, a revista Kerrang! classificou-o na 28ª posição nas "50 Pessoas Mais Sexy No Rock". A Cosmopolitan também escolheu-o como o mais sexy roqueiro de 2003 e 2004. A revista NME votou nele como o 14º na lista dos maiores "Heróis do Rock 'n' Roll de Todos os Tempos", à frente de John Lennon e Bob Dylan. Matt também ganhou o prêmio "Homem Mais Sexy" no NME Awards em 2007.[4] Ele venceu novamente em 2009, 2010, 2011 e 2013. Matt, no entanto, declarou-se muito pequeno para ser sexy (ele tem 1,70m) e disse que o prêmio deveria ter ido para Dom Howard, baterista do Muse.

Em 26 de setembro de 2008, da Universidade de Plymouth, os membros do Muse receberam um doutorado honorário de artes pelo seu trabalho no campo da música.[5]

Na edição de janeiro de 2010 da Total Guitar, Matt foi nomeado "Guitarrista da Década" e também recebeu uma nomeação como o "Jimmy Hendrix da sua geração".[6] No Guinness Book of World Records 2010, ele ganhou o prêmio pelo maior número de guitarras quebradas em turnê, 104, que foi registrado na turnê do álbum Absolution. Em abril de 2010, Bellamy foi nomeado o melhor "Front Man" de todos os tempos pelos leitores da revista Q.[7] Em dezembro de 2010, os leitores da revista MusicRadar votaram em Matt como um dos 9 Melhores Vocalistas de Todos os Tempos.[8]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Bellamy começou a namorar a atriz norte-americana Kate Hudson na primavera de 2010.[9] Em 12 de janeiro de 2011, foi anunciado que Bellamy e Hudson estariam esperando um filho.[10] Em 27 de abril, Hudson anunciou estar noiva de Bellamy. O filho do casal, Bingham 'Bing' Hawn Bellamy, nasceu em 9 de julho de 2011, em Los Angeles, Califórnia.[11]

Visões políticas[editar | editar código-fonte]

Muitas das canções da banda acabam abordando temas revolucionários, muitos contra a corrupção política. Sendo ele o principal compositor (musical e líricos) do Muse, algumas das suas músicas estão carregadas de mensagens políticas, como por exemplo, "Uprising", "Assassin", "MK Ultra" e "United States of Eurasia". Também diz que as principais influências nas suas ideologias políticas vêm dos livros 1984 e Confissões de um Assassino Econômico.[12] [13] [14] [15]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.